jusbrasil.com.br
23 de Outubro de 2020

Gestão de escritório de advocacia: tudo que você precisa saber sobre isso

Uma gestão eficiente do seu escritório de advocacia significa organizar um sistema de trabalho que te aproxime dos seus objetivos e te permita evoluir sempre.

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 7 dias

Apesar de antigo, o termo gestão vem ganhando força entre os advogados e advogadas espalhados pela comunidade lusófona. Não é por menos: todo advogado quer saber como conseguir mais clientes para o escritório, ser reconhecido no mercado, inspirar a equipe e atingir o tão desejado sucesso na carreira.

Pois bem. Não existe ideia genial de negócio que resista à falta de gestão. Essa é a verdade.

E um bom gestor é aquele que sabe disso.

Ter uma gestão eficiente é imprescindível para o sucesso do seu escritório de advocacia e, numa época em que há tanto conteúdo sobre o assunto, talvez você se perca no meio de tanta informação.

Pensando nisso, criamos esse artigo para servir de verdadeiro guia. Um manual de consulta para você se inspirar e traçar o seu próprio caminho na busca pela gestão excelente.

Confira o que você vai encontrar aqui!

1. O que é gestão de escritório de advocacia?

1.2. O empreendedorismo jurídico e a gestão

2. Qual o impacto da gestão para o meu escritório de advocacia?

2.1. Uma visão mais ampla do seu escritório

2.2. Mais segurança para planejar

2.3. Um escritório mais eficiente e lucrativo

2.4. A tão sonhada sustentabilidade do escritório

3. Em quais áreas do escritório devo focar minha gestão?

3.1. Planos e objetivos

3.2. Financeiro

3.3. Tempo e produtividade

3.4. Ferramentas de gestão

3.5. Equipe

3.6. Relacionamento com clientes

3.7. Presença online

3.8. Conexões e parcerias

4. Então, quais os passos para ter uma gestão eficiente?

4.1. Sempre defina metas e planos

4.2. Tenha um método de trabalho

4.3. Defina uma métrica importante para o seu escritório

4.4. Acompanhe sempre os indicadores de desempenho

5. Conclusão

1. O que é gestão de escritório de advocacia?

O Google está entre as empresas mais inovadoras do mundo. É um símbolo de sucesso e liderança.

No livro Como o Google Funciona, Eric Schmidt (CEO entre 2001 e 2011) e Jonathan Rosenberg (ex-vice-presidente responsável por produtos como Gmail, Android e Chrome) relatam casos curiosos do dia a dia da startup e abordam temas como estratégia, cultura corporativa, tomada de decisões, contratação de funcionários e capacidade de adaptação e inovação.

O resultado é uma imersão no mundo do Google e nas suas práticas de gestão.

A gestão é uma habilidade que deve ser impregnada na raiz de todo advogado ou advogada que deseja atingir algum sucesso em seu escritório de advocacia também, principalmente agora, nessa era tecnológica e de rápidas mudanças.

Se pararmos para pensar, do ajuizamento de uma ação até a liberação do alvará de levantamento existe um mundo de acontecimentos e atividades a serem desempenhadas, e a gestão envolve todos eles.

Por exemplo, o recrutamento e a liderança de colaboradores, a definição dos processos internos do escritório, o tempo de trabalho - seu e da equipe - e os projetos que estão sendo executados para atrair mais clientes são atividades comuns de um escritório que precisam ser bem geridas.

Além disso, um bom gestor ou gestora sabe que precisa exercer um papel criativo dentro do escritório, encontrando métodos mais produtivos de trabalho, explorando o mercado em que atua em relação aos clientes e “concorrentes” e incentivando a participação de toda a equipe.

Portanto, uma boa gestão significa ter um sistema organizado de trabalho que seja capaz de te fazer assumir riscos, tomar responsabilidades e planejar, até sair do ponto A para o ponto em que você deseja chegar de maneira sustentável.

1.2. O empreendedorismo jurídico e a gestão

Se você pesquisar no dicionário, verá que "empreender" significa tentar, pôr em execução ou realizar algo.

O empreendedorismo jurídico é um termo recente e carrega em si a ideia de que um escritório de advocacia é um verdadeiro negócio, não no sentido mercantilista da palavra, mas em relação às características que lhe são comuns, se comparado com qualquer empreendimento.

Todo negócio possui um produto ou serviço para oferecer, uma marca a consolidar no mercado, necessita de clientes e um bom relacionamento com eles.

Precisa também de fluxo de caixa, controle financeiro, planejamento e, claro, uma boa gestão, elementos que também são essenciais num escritório de advocacia.

Para ter um escritório de advocacia de sucesso, portanto, não basta alugar uma sala, pendurar o diploma na parede e aguardar os clientes entrarem.

Você precisa desenvolver estratégias eficazes e, além disso, ter uma gestão eficaz de tudo, o que, realmente, não é diferente de uma empresa.

Portanto, partindo da ideia de que seu escritório de advocacia é um negócio, o primeiro passo que você precisa dar para alcançar o sucesso e ter uma boa gestão.

2. Qual o impacto da gestão para o meu escritório de advocacia?

A principal razão de ter uma gestão eficaz no seu escritório de advocacia é o impacto que ela traz sobre o desempenho do seu negócio.

Você será capaz de desenvolver planos estratégicos e operacionais que julga mais eficazes para atingir os seus objetivos e poderá interpretá-los, atuando com liderança, organização e controle, até que esses objetivos sejam atingidos.

2.1. Uma visão mais ampla do seu escritório

Ter um escritório de advocacia de sucesso é uma tarefa que exige muita dedicação, inteligência e, claro, capacidade de gestão, como você já deve ter percebido, se chegou até aqui.

Sem que o advogado ou advogada saiba disso, as chances de um pequeno problema se transformar em catástrofe rapidamente aumentam à medida em que o escritório cresce.

A gestão eficiente é capaz de oferecer uma visão mais ampla do negócio e apontar para qual caminho ele está indo. Com essas informações, você será capaz de tomar decisões que podem equilibrar o escritório e fazer com que ele esteja de acordo com as tendência de mercado, por exemplo.

2.2. Mais segurança para planejar

A gestão também impacta no planejamento do escritório.

É natural que todo empreendimento assuma alguns riscos para continuar crescendo, mas esses riscos podem ser medidos, bem como evitados ou prevenidos.

Isso não representa apenas boas decisões, mas desde o fluxo de caixa até a maneira como você faz a prospecção de novos clientes, todo esse plano passa diretamente pela gestão do seu escritório.

2.3. Um escritório mais eficiente e lucrativo

Nenhum dado do seu escritório será tão afetado por uma boa gestão quanto aquele que diz respeito à eficiência do negócio.

O motivo é simples: gerenciar um escritório de advocacia não significa apenas criar maneiras de conseguir mais clientes, mas também de gastar menos e conseguir melhores resultados com os mesmo recursos.

E neste contexto uma boa gestão impacta de forma positiva em todos os pontos. Através dela você irá otimizar o trabalho do escritório e a produtividade, criando metodologias capazes de aproveitar melhor o tempo e aumentar o lucro via redução de custos.

2.4. A tão sonhada sustentabilidade do escritório

A sobrevivência de um escritório de advocacia e a consequente transformação dele em um sucesso é completamente baseado em uma boa gestão.

Mesmo ótimas ideias ou uma expertise jurídica notável irão sucumbir - em termos de negócio - se não houver uma base sólida de gerenciamento dos gastos, lucros e equipe do escritório.

Para isso, o advogado ou advogada deve tirar proveito do que a tecnologia pode oferecer em se tratando de ferramentas de gestão, mas também procurar aperfeiçoar essa capacidade, fazendo cursos, por exemplo, e também encontrando pessoas e parceiros capazes de ajudá-lo a desenvolver o negócio no longo prazo.

3. Em quais áreas do escritório devo focar minha gestão?

3.1. Planos e objetivos

Você já parou para pensar qual a razão de existir do seu escritório de advocacia? Qual o seu propósito?

Essas podem ser perguntas bem clichês e, para nós, advogados, acostumados com o rigor técnico inerente à profissão, essa história de "propósito" pode ser abstrata demais.

Mas, acredite, ter um objetivo definido mudará a forma como você enxerga o seu escritório de advocacia, o modo como você lidera a equipe, faz a gestão e, inclusive, como você lida com a dicotomia vida/trabalho.

É aquela velha lição do gato, no livro Alice no País das Maravilhas:

“Para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve” (Lewis Carroll).

Portanto, comece sempre pelos objetivos estratégicos do seu escritório, como missão, visão e valores.

Não são somente frases bonitas para serem colocadas na página "quem somos" do site do escritório. Mais que isso, esses objetivos devem representar a sua essência e aquilo que o seu escritório deseja alcançar, e devem ser conhecidos por todos que colaboram com você.

Por exemplo, "entregar soluções jurídicas disruptivas, inovadoras e criativas, que sejam capazes de transformar os negócios dos clientes com empatia, tecnologia e praticidade” é um ótimo objetivo.

Todas as áreas do escritório podem - e devem - criar objetivos próprios, que fortaleçam esse grande objetivo:

  • o setor técnico-jurídico: buscar realizar suas petições com mais qualidade e pensar em soluções jurídicas “fora da caixa”;
  • o setor administrativo: utilizar ferramentas modernas para otimizar o trabalho dentro do escritório e aumentar a sua produtividade;
  • o setor de relacionamento com o cliente: aprimorar a qualidade do atendimento e da experiência dos clientes, desenvolvendo pesquisas de satisfação;
  • o setor de marketing: posicionar a marca do escritório como empresa confiável e próxima dos clientes, produzindo conteúdos úteis e melhorando o engajamento na rede;
  • o setor de RH: contratar profissionais criativos e que concordem com a cultura inovadora do escritório.

Com isso em mente, fica muito mais fácil pensar o que será feito para atingir esses objetivos e superar os desafios do caminho.

3.2. Financeiro

A gestão financeira é uma parte muito importante do seu escritório. Saber a diferença entre custos e despesas é o primeiro passo para você atingir o lucro.

E isso influencia também a formação do preço dos seus serviços. Se você não tem ideia do custo fixo do seu negócio, não imagina qual é a sua margem de lucro em cada negociação ou não sabe qual porcentagem dos honorários será utilizada para cobrir as despesas com determinado caso, você pode estar perdendo dinheiro.

Ou, pior ainda, pagando para trabalhar.

Esse ponto é delicado entre os advogados, mas a dica aqui é saber a qualidade do seu serviço e não ter receio de cobrar um valor justo, considerando os custos diretos e indiretos que fazem parte do trabalho e o tempo gasto para concluir.

Você pode começar organizando o seu fluxo de caixa, registrando todas as entradas e saídas previstas para um determinado período.

Além de conseguir acompanhar o dia a dia financeiro do negócio, ainda é possível ter uma certa previsibilidade de como estará a situação do seu escritório no próximo período.

Para isso, você pode usar uma planilha ou, melhor ainda, uma ferramenta digital de controle financeiro.

Se você atua sozinho, evite misturar suas finanças pessoais com as profissionais também. Ter contas bancárias separadas para os custos do escritório e despesas pessoais pode te ajudar a não ter surpresas no fim do mês.

Aliás, é importante contar com a ajuda de um profissional contábil para lidar com números mais complexos. Isso dá mais segurança para o negócio, reduzindo erros tributários e contábeis.

Enquanto isso, você fica livre para fazer o que faz melhor: advogar!

3.3. Tempo e produtividade

Se você faz a gestão do seu escritório de advocacia sabe muito bem que seu tempo é muito valioso para perder com tarefas repetitivas e apenas operacionais.

Por exemplo, ter que visitar os sites dos tribunais e consultar os respectivos Diários Judiciais, colocando o número da sua OAB e verificando, processo por processo, se há movimentações.

Esse tipo de tarefa é uma grande vilã do tempo e da produtividade, concorda?

Uma boa alternativa é automatizar as consultas de andamentos dentro de um sistema confiável que te notifique sempre que houver qualquer atualização, garantindo mais tempo, produtividade e, claro, tranquilidade, tanto para você quanto para a equipe do seu escritório.

Bons gestores sabem que otimizar as atividades dentro do escritório ajuda a ter mais controle sobre o seu tempo, sobrando espaço para se dedicar a outras coisas mais importantes.

Isso envolve abandonar as planilhas do excel e colocar tudo em um lugar confiável, deixando de perder tempo verificando processo por processo.

3.4. Ferramentas de gestão

Aquela época de documentos bagunçados, tarefas atrasadas, trabalho desorganizado, audiências perdidas e clientes sem resposta já é passado para muitos advogados.

Os softwares jurídicos vieram para colocar uma pá de cal nos vilões da produtividade e da gestão eficaz.

A tecnologia existe para facilitar o trabalho, e escolher uma ferramenta pode não só elevar a gestão do seu escritório para outro nível, mas também te proporcionar tempo para prospectar novos clientes.

No Escritório Online do Jusbrasil, por exemplo, você pode cadastrar seu nome e número da OAB, nome de pessoas, empresas ou algum termo específico ou variável e o sistema buscará todas as informações relacionadas nos diários oficiais ou tribunais, e te notificará por e-mail sempre que houver algum andamento.

Além disso, você pode inserir os processos do seu escritório, colocar os dados dos seus clientes e registrar todo o histórico de atendimentos e documentos recebidos, atribuídos ao respectivo processo.

E tudo ficará acessível para você e sua equipe, tornando o trabalho muito mais produtivo e fácil de acompanhar.

Além disso, uma ferramenta de gestão de processos e clientes irá te proporcionar total controle dos seus prazos e compromissos.

É claro que você pode ter uma agenda em papel, mas manter uma versão online possibilita inúmeros benefícios para você ter uma gestão eficaz, como compartilhar ela automaticamente com sua equipe ou utilizar filtros específicos, por exemplo.

Você pode incluir tarefas, lembretes, prazos, reuniões e audiências de maneira muito simples, e utilizar um sistema de cores para facilitar a visualização desses diferentes compromissos e o nível de prioridade de cada um deles.

Além dessas funcionalidades que listamos acima, você pode encontrar uma lista completa - completa mesmo! - de ferramentas digitais nesse e-book.

3.5. Equipe

Ninguém cresce sozinho, essa é a verdade. Quando você compreende isso, sua gestão vai além do controle financeiro e passa a atingir e inspirar as pessoas que trabalham com você.

Ouvir seus colaboradores, trocar informações, pontos de vista e conhecê-los melhor, a fim de distribuir estrategicamente as tarefas dentro do escritório, de acordo com a personalidade, experiência e capacidade de cada integrante da equipe, faz parte de uma boa gestão de equipe.

Motivar seus colaboradores e estimular seu crescimento à medida em que o escritório também cresce é essencial.

Quando mais liberdade sua equipe tiver para trabalhar - isso envolve espaço físico e horários - maior a chance de continuarem com você e responderem com criatividade e comprometimento. A confiança gera autonomia, que gera inovação.

Sair da rotina corporativa previsível evolui seu escritório para algo muito mais valioso: fluxo de trabalho contínuo e aumento na produtividade.

3.6. Relacionamento com clientes

Você já sabe que precisa acompanhar a transformação que o mercado jurídico e que não pode ficar parado esperando que os clientes apareçam, muito menos deixar de cuidar dos que você possui.

Sem dúvida que o cliente é a alma do seu negócio, então seu maior foco deve ser entender seus problemas e atingir suas expectativas e, claro, fidelizá-lo. É por isso que você deveria concentrar seus esforços de inovação na experiência do cliente.

A gestão dos clientes é um conjunto de práticas destinadas a melhorar a relação do seu escritório de advocacia com eles, mais que isso, é uma estratégia que o seu escritório deve adotar colocando o cliente no centro da organização.

Em outras palavras: o que os clientes estão esperando dos advogados e escritórios de advocacia nesse momento?

Em tempos transformação digital, as pessoas buscam relações mais humanas e de confiança, e estão dispostas a fazer elogios e promover seu escritório de advocacia se forem conquistados.

E uma boa gestão te dará mais controle sobre as práticas essenciais de relacionamento e prospecção de clientes.

O foco deve estar no cliente e em como o escritório pode compreedê-lo melhor, se comunicar de formar mais efetiva e oferecer soluções personalizadas e eficazes.

3.7. Presença online

Com o uso massivo da internet por parte de milhões de pessoas, não ter uma presença virtual é como “não existir”.

Pelo menos na internet, aquela velha máxima de que quem não é visto não é lembrado vale muito.

A internet dá espaço para todos serem vistos, não importa se o seu escritório é grande, médio ou de pequeno porte. Aliás, mesmo sem nenhum anúncio pago é possível atrair clientes e aparecer nas primeiras páginas de pesquisa do Google.

Estar presente nas mídias sociais, interagir com as pessoas nas plataformas digitais - o famoso networking -, colocar seu nome completo nos perfis ou conteúdos para que as pessoas te encontrem mais facilmente são algumas ações para construir e manter uma presença online.

Para que essa estratégia de ser visto seja efetiva, no entanto, não basta apenas ter um perfil em alguma plataforma digital: você precisa produzir conteúdos.

Os seus conteúdos serão a porta de entrada para que as pessoas te conheçam.

Para você entender melhor, a proposta do Google é fornecer respostas úteis e ele encontra essas respostas nos conteúdos disponíveis na internet.

Quando você produz algum texto sobre “cancelamento de vôo na pandemia”, por exemplo, e alguém pesquisa sobre o assunto no Google, se o seu conteúdo for relevante, o próprio Google vai colocá-lo em posição de destaque.

Por isso, busque publicar conteúdos que tenham bastante utilidade para o público, especialmente textos que respondam dúvidas comuns e sejam fáceis de ler.

Quando o conteúdo é bom ele gera valor e confiança para o leitor, se transformando na porta de entrada ideal para um contato com você.

3.8. Conexões e parcerias

A sobrevivência de um escritório de advocacia ao longo do tempo é completamente baseada em conexões e parcerias.

Parta para uma ilha isolada apenas com a sua carteirinha da OAB e você irá entender do que estamos falando.

Mesmo um conhecimento notável em alguma área do Direito não trará sucesso ao seu escritório se você não for lembrado por pessoas que necessitam dos seus serviços, ou se você não tiver parceiros que possam te indicar novas demandas ou te dar apoio quando você precisar.

Por isso, um dos segredos para que o seu escritório de advocacia seja sustentável ao longo do tempo é encontrar parceiros e ter o máximo de conexões possível.

Plataformas digitais são ambientes online que conectam e aproximam pessoas e empresas com o objetivo de gerarem algum valor de troca, de acordo com os interesses de cada um.

No Jusbrasil, por exemplo, você tem a possibilidade de mostrar os seus conhecimentos jurídicos para milhares de pessoas na Comunidade, falar com possíveis clientes, se inteirar sobre diversos assuntos do momento e, inclusive, ler comentários de pessoas com problemas e dúvidas reais.

Além disso, existem plataformas específicas onde você pode encontrar advogados para diligências e parcerias.

Quem sabe podem surgir novos e grandes negócios!

4. Então, quais os passos para ter uma gestão eficiente?

Foi muita informação até aqui, não? Mas, calma.

Esse passo a passo vai facilitar um pouco as coisas e te mostrar um ponto de partida simples e prático.

Veja!

4.1. Sempre defina metas e planos

Um gestor eficiente sabe que precisa estabelecer metas dentro do escritório e proporcionar meios para atingi-las.

Como? Por meio do planejamento.

Quando definimos um plano, fica bem mais fácil atingir os objetivos, pois aí temos o caminho, o rumo e a direção para que o objetivo seja alcançado. Do contrário, nossos resultados serão fruto do acaso apenas.

O primeiro passo para você gerir de maneira eficiente o seu escritório de advocacia, então, é colocar as suas metas dentro de um planejamento.

Por exemplo:

  • Meta: conseguir 10 novos clientes para o escritório até o final do ano.
  • Plano: 1. pesquisar a melhor forma de atrair clientes na advocacia; 2. pesquisar a opinião de advogados que estão desenvolvendo essa estratégia; 3. encontrar algum curso que dê o passo a passo sobre isso; 4. organizar o tempo para incluir as aulas e os estudos e colocar tudo em prática.

Assim, com um plano, sua meta final - que pode ser grande e difícil -, fica mais leve e possível de ser atingida.

4.2. Tenha um método de trabalho

Esse ponto é importante: tenha um método definido de trabalho.

Estabelecer um fluxograma de trabalho dentro do seu escritório com o máximo de detalhes possível, significa identificar as atividades e suas etapas e fazer com que a máquina gire, de maneira produtiva, sem retrabalhos e desperdícios de tempo.

Existem diversos métodos disponíveis no mercado, mas o OKR pode ser muito útil para o seu escritório de advocacia.

Utilizada por empresas como o Google - e o próprio Jusbrasil -, o OKR, uma abreviação de Objectives and Key Results que, numa tradução livre, significa objetivos e resultados chave, segue a mesma lógica das metas tradicionais, mas suas 3 etapas básicas o torna fácil de implementar.

Veja como ele pode te ajudar com a gestão:

  1. Definir seu objetivo: esses objetivos devem representar a sua essência e aquilo que o seu escritório deseja alcançar, e devem ser conhecidos por todos que colaboram com você. Por exemplo,"entregar soluções jurídicas disruptivas, inovadoras e criativas, que sejam capazes de transformar os negócios dos clientes com empatia, tecnologia e praticidade” é um ótimo objetivo.
  2. Criar resultados: este é o momento de estabelecer os resultados-chave (key results) que sejam capazes de mensurar se os objetivos estão sendo alcançados. Para te ajudar, existe um esquema bem simples criado por John Doerr, considerado o maior entusiasta do método: “Eu vou por meio do , e ”. Por exemplo, “ser reconhecido como um escritório disruptivo, inovador e com soluções práticas no mercado, por meio da digitalização total do meu negócio, publicando 4 artigos por mês nas plataformas digitais para advogados, aumentando em 20% o número de potenciais clientes e 5% o número de avaliações dos meus clientes no Google.
  3. Gerir e acompanhar processos: com os resultados-chave definidos fica muito mais prático monitorar continuamente como está o seu progresso em direção ao objetivo. Mas é necessário persistir nos objetivos e criar o hábito de encontros periódicos, a fim de manter o engajamento da equipe e a clareza daquilo que o seu escritório pretende alcançar. Ou seja, o acompanhamento do OKR deve fazer parte da rotina. Para mensurar os resultados, você deverá avaliar a porcentagem dos resultados-chave que foram alcançados dentro do período estabelecido, atribuindo uma nota de 0 a 100 para cada um deles.

4.3. Defina uma métrica importante para o seu escritório

Definir a métrica que importa, ou One Metric that Matters, para os mais familiarizados com o mundo das startups, significa estabelecer o objetivo mais importante no qual o seu escritório de advocacia deve se concentrar em determinado momento.

Começando com uma análise fiel do seu estágio atual, você precisa responder a essa pergunta: o que é mais importante para o seu escritório alcançar esse ano? Mais clientes? Mais lucro?

Dentro do que podemos chamar de objetivo principal, é a hora de estabelecer indicadores rastreáveis para que seja possível saber se esse objetivo foi atingido. Por exemplo:

  • O objetivo é atingir um tanto X de faturamento esse ano
  • Para isso, a meta é conseguir 10 novos clientes todos os meses
  • A métrica, então, será o número de contratos fechados
  • E ela terá 2 indicadores: o número de contatos recebidos e o número de orçamentos enviados

Definir a métrica que importa te ajudará a eliminar a perda de tempo em ações que não trarão resultados ou são menos importantes naquele momento, ao mesmo tempo em que fornece uma resposta certeira sobre onde você deve focar seus esforços.

4.4. Acompanhe sempre os indicadores de desempenho

Esse talvez seja o pilar mais importante para uma gestão eficiente do seu escritório de advocacia, já que os indicadores de desempenho são os protagonistas do sucesso de qualquer negócio.

Eles fornecem dados e informações organizadas e estruturadas para mensurar as ações mais valiosas do seu negócio jurídico.

Uma forma excelente de analisar esses dados são os KPI - Key Performance Indicator, e se engana quem pensa que isso é coisa apenas para negócios de grande porte.

Independente do tamanho do seu escritório, acompanhar as métricas de desempenho é uma prática muito importante, para que os seus resultados não sejam fruto de especulações apenas.

A própria metodologia OKR já tem esse acompanhamento em seu DNA.

Por exemplo, se você quer medir o engajamento da sua equipe, você pode atribuir uma nota de 0 a 100, considerando quantas vezes a equipe se reuniu para discutir assuntos relevantes e estratégicos do escritório.

Avaliar os resultados obtidos de forma semanal é um bom começo, pois permite ajustes rápidos, e também não sufoca os colaboradores envolvidos com uma pressão de analisar dados diariamente.

5. Conclusão

Não é fácil se dedicar 5 anos na faculdade, passar horas e mais horas lendo e se atualizando para se destacar em sua área e não ter um retorno que condiz com todo esse esforço.

Apenas o conhecimento jurídico não é suficiente, em termos de negócios. A complexidade do mercado onde estão inseridos mais de 1 milhão de advogados exige daquele que quer ter um escritório de sucesso uma visão empreendedora também.

E a melhor forma de começar é colocando em prática o que você aprendeu aqui.

No entanto, num tempo de rápidas mudanças, se aperfeiçoar sempre é uma necessidade, e desenvolver uma gestão eficiente é o que te fará alcançar os objetivos do seu escritório!

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Artigo essencial para advogados que pretendem aprimorar a gestão de seus escritórios. Parabéns, @blog ! continuar lendo