jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022

Retomada da economia brasileira: tendências do mercado em 2022

Confira as principais apostas, projeções e o que dizem especialistas sobre a economia brasileira em 2022.

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 4 meses

Como será a retomada da economia brasileira em 2022? Certamente essa pergunta gera muita expectativa para gestores espalhados em todos os setores, inclusive jurídico.

Mas independente da direção que tomemos esse ano, é importante salientar que nenhum crescimento virá sem muito esforço, trabalho árduo e estratégias mais estratégicas e eficientes de prospecção e atendimento ao cliente.

Afinal, o ano está apenas começando, mas segue em ritmo de consolidação das transformações sociais que ocorreram nos anos anteriores, mediante às medidas de isolamento social da pandemia. Sendo assim, muita gente continua trabalhando em casa, buscando o conforto das compras pela internet e ansiando por experiências marcantes no digital.

Ademais, sabe-se que o mercado já tem buscado se adaptar a essa nova realidade, mais dinâmica. Ou seja, as necessidades da sociedade contemporânea mudaram e a busca pela qualidade de vida é ainda mais latente.

A proposta desse artigo é esboçar uma reflexão acerca da conjuntura econômica atual, com base em dados e previsões de especialistas. Por isso, se seu objetivo é começar o ano com o pé direito, confira aqui os temas que causarão impacto na retomada da economia brasileira em 2022 e qual expectativa para esse ano.

Vamos lá?

>>>> Clique aqui e baixe agora o Simulador Tributário para advogados 100% gratuito!

Como será o cenário para a retomada da economia brasileira em 2022?

Segundo especialistas, o cenário para a retomada da economia brasileira em 2022 ainda é desafiador em muitos aspectos. Isso porque, podemos esperar uma alta na inflação e subida dos juros nesse e nos próximos anos. Além disso, o país ainda flerta com uma leve recessão, o que mina qualquer expectativa de crescimento.

De acordo com análises do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de consultorias brasileiras, nossa economia deverá crescer entre 0,8% e 1,9% em 2022, sendo que a média para os países emergentes é de 5,1%.

Ademais, no relatório Focus, produzido pelo Banco Central, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) era de 2,5% e agora passou para 0,42% para 2022, como podemos verificar no gráfico abaixo:

Qual a previsão para o mercado financeiro 2022?

Como já foi dito, o mercado financeiro é um dos setores da economia que volta a diminuir previsão de crescimento em 2022. A saber, a estimativa de crescimento do PIB nacional foi reduzida de 1,8% para 1,7% para 2023, sendo que no início de 2022 essa projeção era de 1,9%.

Vale salientar que houve um aumento Selic no final de 2021 de 7,75% para 9,25%. Mas segundo o Comitê de Política Monetária (Copom), essa taxa pode ser elevada em 1,5 ponto percentual na próxima reunião. Porém, a estimativa é que para o final de 2022, a taxa passe de 11,5% para 11,75% ao ano.

Você pode conferir a variação da taxa Selic durante os anos de 2012 e 2022 no gráfico a seguir:

Em relação ao dólar, a cotação se manteve no início de 2022 com os mesmos R$ 5,60. Contudo, a expectativa é de alta no câmbio para os próximos dois anos. Sendo assim, a previsão é de R$ 5,45 para 2023 e R$ 5,39 para 2024.

Mas, se há uma expectativa mínima de retomada da economia brasileira em 2022, porque esse cenário negativo é tão real?

Quais os motivos para o declínio da economia brasileira em 2022?

Os motivos para o declínio da economia brasileira em 2022, de acordo com os especialistas são:

#1 Custos do governo

Após a mudança nas diretrizes do teto dos gastos, os investidores passaram a ter outra percepção sobre o assunto. Isso fez com que houvesse uma desvalorização do real em relação ao dólar, contribuindo para o aumento da inflação e atraso na retomada da economia brasileira em 2022.

#2 Impacto da Inflação

A inflação iniciou com o aumento dos alimentos, da energia elétrica e dos combustíveis. Porém, ela se espalhou por outros segmentos da economia e deve afetar a sua maioria também esse ano, dificultando a retomada da economia brasileira em 2022.

#3 O aumento da taxa básica de juros

A alta de preços na Selic também contribuiu para esfriar a economia e é considerado um dos motivos para tal expectativa na economia nacional.

#4 Incerteza sobre as eleições presidenciais

É importante salientar que 2022 é ano de eleições presidenciais. E essa situação pode mudar o cenário atual, trazer incertezas e impactar diretamente na geração de empregos, que é a mola propulsora para o desenvolvimento do país.

O Brasil, portanto, terá de realizar diversas reformas estruturantes para acelerar o seu crescimento e promover a retomada da economia brasileira em 2022.

Contudo, nem toda previsão é negativa. Sendo assim, alguns tópicos se manterão em alta para a retomada da economia brasileira em 2022. Por isso, confira a seguir os principais assuntos que podem impactar diversas esferas da sociedade, sobretudo a Justiça Digital.

Quais principais tópicos causarão impacto no mercado financeiro?

Os principais tópicos que causarão impacto no mercado financeiro serão:

Menor oferta de crédito nos bancos

Segundo levantamento realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), é possível que os bancos brasileiros reduzam a projeção na oferta de crédito em 2022. Sendo assim, a estimativa é que os números caiam de 7,3% para 6,7%, diferente do que ocorreu em 2021, no qual houve um aumento do crédito de 12,7% para 13,9%.

Essa queda na expansão do crédito ocorre por causa de uma inflação descontrolada e o prenúncio de recessão no país. Como consequência desses acontecimentos, a renda das pessoas e a lucratividade das empresas são facilmente afetados.

Afinal, há um risco maior de inadimplência nesse período. O que significa que os bancos ficarão ainda mais cautelosos quando o assunto é empréstimos e oferta de crédito. Sendo assim, essa situação ainda pode dificultar a retomada da economia brasileira em 2022.

Aumento da antecipação de recebíveis

Com a redução dos empréstimos nos bancos, pode ocorrer o crescimento de modalidades de crédito com antecipação de recebíveis. Ou seja, esse recurso financeiro permite que as empresas recebam os valores antes do prazo previsto, por meio de instituições especializadas nessas operações. Em outras palavras, essa é uma espécie de adiantamento de recebíveis.

Ficou na dúvida sobre esse tema? Então vamos te explicar de forma mais simplificada.

Em resumo, a empresa estará adiantando um recurso juntamente com um banco ou fintech, para cobrir despesas urgentes. Dessa maneira, ela irá pagar juros menores do que na contratação de um empréstimo e poderá garantir a prestação de um serviço ou entrega de um produto ao seu cliente, antes mesmo de receber o valor total esperado.

Consolidação do Pix

O Pix foi lançado de forma oficial em novembro de 2020 e desde então é utilizado pelos brasileiros cotidianamente. A saber, existem aproximadamente 105,2 milhões de pessoas utilizando o recurso e mais de 348 milhões de chaves cadastradas até o momento.

Ademais, o Banco Central anunciou que para 2022 haverá novidades, como a criação do débito automático, Pix Cobrança e a utilização do sistema sem a necessidade de estar conectado à internet.

Enfim, através dessas novas funcionalidades, associadas aos investimentos em sistemas de prevenção de fraudes, o PIX tende a crescer ainda mais e facilitar a retomada da economia brasileira em 2022.

E quais são as apostas que tendem a movimentar a economia do país e possibilitar a retomada da economia brasileira em 2022 Você saberá a seguir!

>>>>Confira um kit completo de transformação digital para escritórios de advocacia

Conheça as 14 apostas mais promissoras para 2022

As 14 apostas mais promissoras para 2022 são:

1) Segurança de dados não é mais novidade

Os especialistas indicam que para a retomada da economia brasileira em 2022 haverá uma maior consolidação da experiência digital através dos modelos híbridos, além da adoção de soluções tecnológicas para problemas estruturais. Certamente, o surgimento das novas ferramentas digitais tem obrigado diversos setores econômicos do Brasil a se reinventar para acompanhar as necessidades dos novos tempos.

Por esse motivo, segundo dados da PwC Digital Trust Insights 2022, aproximadamente 83% das empresas brasileiras devem investir em cibersegurança esse ano. Sendo assim, segundo Andrew Martinez, CEO da HackerSec, empresa que cria soluções em segurança digital:

“A segurança de dados é tão necessária que se tornou lei. A LGPD foi criada para proteger tanto o cliente quanto o prestador de serviço. O reforço na segurança de dados vai evitar danos irreparáveis”, diz o executivo.

Desse modo, a tecnologia em nuvem também terá o seu espaço, o que é positivo para empresas que desenvolvem tecnologias que envolvem aplicações em nuvem, big data, inteligência artificial e ciência de dados.

Ademais, uma tendência do setor financeiro é a consolidação do blockchain, que permite o avanço das criptomoedas. Aliás, vale dizer que haverá um aumento nos investimentos de pessoas físicas nesse segmento de moedas digitais, auxiliando a retomada da economia brasileira em 2022.

2) Clubes de assinatura em alta

De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o mercado de assinatura movimentou mais de 1 bilhão de reais em 2020. E a estimativa é que o setor continue em crescimento em 2022.

Ademais, só no primeiro trimestre de 2021, o número de novos assinantes teve um crescimento de 32% quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

Sem dúvidas, a quarentena e o isolamento social provocados pela pandemia da Covid-19 estimularam o surgimento dos clubes de assinatura no país. Para se ter noção, ao longo desse ano foram criados 3 mil novos negócios dentro desse setor, com os mais variados nichos. Sendo assim, podemos encontrar clubes de café, livros, comidas, vinhos, etc.

Vale salientar que as assinaturas de livros correspondem a 27% das compras atuais. Além disso, a novidade também chegou na área da saúde, a partir da criação de empresas que fazem entrega de medicamentos para pacientes crônicos e com necessidades especiais.

Segundo Alexandre Marquesi, professor de e-commerce da ESPM:

“O segredo não é você adquirir pessoas para fazer assinaturas, o segredo é retê-las dentro de um clube. Então, o cenário pós-pandemia pode ser uma aposta muito interessante, mas se não estudado direito, também não se concretizará”, diz Marquesi.

3) Comodidade do cliente em primeiro lugar

O e-commerce ganhou destaque nos últimos anos, sobretudo por conta das redes sociais. E aquelas empresas que oferecem um atendimento diferenciado e possuem a missão de entender as necessidades dos clientes, têm mais possibilidades de realizar conexões mais assertivas.

Por esse motivo, as companhias estão focando no Outbound Sales e entendendo a jornada de compra do cliente. Ou seja, ganha aquela empresa que oferece mais vantagens competitivas ao cliente e auxilia na retomada da economia brasileira em 2022.

4) Mercado de fintechs aquecido

As fintechs estão chegando em 2022 com uma roupagem mais atrativa para investimentos. E elas estão alcançando diversos setores da economia e promovendo uma maior autonomia às empresas.

Por exemplo, hoje é possível encontrar ferramentas desenvolvidas por fintechs que realizam a gestão de despesas de uma empresa de forma automática. Além disso, você encontrará sistemas que facilitam as transações entre produtores, agroindústrias e fornecedores e agilizam outros processos.

5) Empresas de olho em ações de ESG: ambiental, social e governança

Mais uma aposta promissora que promete contribuir para a retomada da economia brasileira em 2022 é a preocupação das empresas com a agenda ESG. E mesmo que as exigências sejam iniciadas pelas gerações mais atuais, existe uma atenção dos mais antigos em buscar por iniciativas mais sustentáveis e éticas.

Porém, 2022 deve revelar ainda mais a necessidade das empresas modificarem a linguagem e reformularem a comunicação com seus públicos. Ou seja, o posicionamento político e social é uma das características mais exigidas pelos consumidores, além da inclusão de posicionamentos acerca de gênero, raça e diversidade sexual.

6) Robôs colaborativos

Sabe-se que os robôs podem facilmente realizar tarefas repetitivas ou perigosas e otimizar a mão de obra humana.

Por esse motivo, empresas de tecnologia estão desenvolvendo ferramentas que tem como objetivo transformar a tecnologia robótica e torná-la acessível. E certamente, essa tendência estará em destaque esse ano, auxiliando a retomada da economia brasileira em 2022.

7) Consolidação do EAD

O ensino à distância tornou-se protagonista nos últimos anos, pois facilitou o consumo de conteúdos educacionais de forma online. Nesse cenário, não só instituições como alunos tiveram que se adaptar à nova realidade rapidamente.

Porém, mesmo num cenário de retomada da economia brasileira em 2022 e pós-pandemia, essa tendência tende a se consolidar. Então, como diz Caio Moretti, CEO do Qconcursos:

“Plataformas desenvolvidas especialmente para o EAD melhoraram o sistema de aplicação de provas, armazenamento de conteúdos e gravação de aulas, por exemplo. A tendência é que a educação à distância se torne cada vez mais produtiva”, afirma.

8) Inteligência artificial na área da saúde

Além dos clubes de assinatura na área da saúde, o setor também recebe investimentos em tecnologia, com a inserção da inteligência artificial. Sem dúvidas, o uso da IA pode promover diversos benefícios para pacientes e médicos, agilizar os atendimentos e trazer mais precisão durante o diagnóstico de doenças.

Então, por conta dos seus avanços, o setor de saúde aliado à tecnologia tem sido uma das principais tendências para a retomada da economia brasileira em 2022.

9) Uso de ferramentas digitais em planejamentos

Estamos vivendo um cenário no qual a assertividade e agilidade nos processos é bastante demandado. Ou seja, alcançar as metas mais rapidamente é o objetivo da maioria das empresas.

Porém, para chegar nos seus objetivos, é necessário ter um planejamento. Por isso, as organizações estão investindo em aplicativos e sistemas digitais, que auxiliam no planejamento pessoal e na conquista de objetivos.

Não por acaso, o uso de softwares jurídicos é cada vez mais comum em escritórios de advocacia. Assim, o advogado online já pode contar com tecnologia em sua rotina e otimizar o trabalho das equipes, cumprir prazos e prestar um serviço de excelência.

Além disso, essas tecnologias auxiliam na pesquisa de jurisprudência, no acompanhamento processual, entre outras atividades comuns ao advogado 4.0.

10) Gamificação

A gamificação é uma tendência que deve ser utilizada nos próximos anos pelas empresas. Isso porque ela auxilia na aprendizagem profissional e na promoção de treinamentos corporativos, através de jogos.

Segundo Nayra Karinne, fundadora da Start Gamification, essa "é uma abordagem diferente, efetiva e que se prova em resultados". Sem dúvidas, será um diferencial para a retomada da economia brasileira em 2022.

11) Solução antifraude

O comércio eletrônico foi um dos negócios que se mantiveram ativos durante a pandemia, mas que também foi foco para cybercrimes. Por isso, as empresas estão buscando soluções antifraude para impedir a ação de golpistas durante uma compra e melhorar a experiência do cliente.

12) Tecnologia 5G

Não há dúvidas de que a tecnologia 5G trará benefícios e novas possibilidades de negócios, além da melhoria da transmissão de dados em massa. Ademais, o 5G promete promover mudanças nos departamentos de RH.

Em outras palavras, essa nova tecnologia poderá transformar radicalmente o trabalho presencial e permitir que o trabalhador se conecte com a empresa em tempo real. Uma das principais novidades durante a retomada da economia brasileira em 2022.

13) Aquecimento dos mercados autônomos

E por falar em relações trabalhistas, 2022 será o ano em que o trabalho autônomo continuará firme. Então, mesmo que o trabalho presencial retorne, é possível que os trabalhadores autônomos continuem prestando serviços às empresas.

14) Tecnologia aliada ao transporte público

A volta do trabalho presencial vai representar um aumento das pessoas no transporte público. Por esse motivo, será necessário implementar soluções inteligentes que melhorem o ir e vir dos passageiros.

Por exemplo, em São Paulo, o pagamento da tarifa do transporte de ônibus já pode ser realizado via QR Code. Ou seja, a expectativa é que o SP Pass chegue esse ano às mãos dos paulistanos e permita que o cidadão consiga carregar o cartão pelo aplicativo, sem precisar utilizar o dinheiro.

>>>>Veja também: 32 conteúdos para aperfeiçoar sua atuação tecnológica no segmento jurídico

Transformação digital irá orientar o mercado de trabalho

As melhores oportunidades em 2022 estarão relacionadas ao esforço em implementar uma infraestrutura que suporte os novos modelos de trabalho e ao processo de retomada da economia. É o que afirma a executiva Erika Moraes, Branch Manager da Robert Half, maior empresa de recrutamento e seleção do mundo. Segundo ela, em entrevista ao jornal digital Hoje em Dia:

“A necessidade de adoção desse modelo de trabalho – de uma hora para outra - fez as empresas se adaptarem estruturalmente, com a transformação de sua infraestrutura digital, sistemas e toda a aparelhagem de TI e Telecom, além de modernizarem seus modelos de gestão. Com as equipes à distância, os negócios passaram a ser geridos com foco muito maior em indicadores operacionais de produtividade capazes de demonstrar a eficiência de cada departamento, possibilitando uma verdadeira gestão remota”, diz.

Além disso, os novos modelos de trabalho e adaptação ao formato híbrido também permitiram um novo tipo de organização e gestão de pessoas. Sendo assim, houve uma priorização do online, abrindo novas possibilidades e melhorando a experiência dos colaboradores e empregadores, rumo ao futuro do trabalho.

Para complementar, Erika diz que:

“A transformação digital foi uma máxima do mercado ao longo dos últimos dois anos e as indústrias, de modo geral, abraçaram os processos de inovação e desenvolvimento. Como resultado, todas as profissões como tendência para o futuro absorvem o impacto da tecnologia nas relações de trabalho [...)”, afirma.

Sem dúvidas, estamos nos referindo a grandes mudanças no universo das vendas, o ambiente jurídico vem sendo sendo impactado de forma positiva pela tecnologia no direito. Além disso, esse é um dos principais setores que ajudarão a promover a retomada da economia brasileira em 2022.

>>>>Confira um kit completo com webinars exclusivos para aprender a advogar na era digital

Boas práticas para o advogado digital em 2022

Já falamos aqui sobre a importância da tecnologia em diversas esferas da sociedade. Afinal, em meio à conjuntura econômica que se constrói, o uso da tecnologia se apresenta como principal estratégia para driblar obstáculos iminentes e alcançar o sucesso em 2022.

Nesse sentido, a tendência é que nos próximos anos, a advocacia digital recorra à inovações digitais ainda mais inéditas, para facilitar os processos e ampliar os lucros.

Não por acaso, estima-se que tecnologias como aprimoramento da internet das coisas, Inteligência Artificial e realidade aumentada estarão mais presentes em escritórios de advocacia, tendo em vista a interseção entre metaverso e direito digital.

Assim, o novo contexto exige que operadores do direito tenham uma nova postura e prezem pela sofisticação do atendimento ao cliente, mas também, de usar a tecnologia sem perder a humanização do trato com as pessoas. Sem dúvidas, esse é o caminho para elevar os níveis de confiabilidade e satisfação do cliente, além de promover uma revolução no seu atendimento.

Ora, é notável que o foco hoje em dia esteja na melhora do atendimento ao cliente, na velocidade dos serviços, na segurança da informação e na sustentabilidade.

Por isso, o que você está esperando para promover uma revolução em seu escritório e contribuir ativamente com a retomada da economia brasileira em 2022?

Vamos juntos rumo ao futuro do direito!

Sabemos que a pandemia ainda não teve fim, apesar dos esforços empregados e do avanço da vacinação. Além disso, ainda precisamos enfrentar as novas variantes, enquanto lidamos com questões de comum interesse no país.

Certamente 2022 será um ano de grandes desafios a serem vencidos. Em tudo isso, você sabe que pode contar com a gente!

Nossa principal missão é Conectar Pessoas à Justiça e - para isso - desenvolvemos tecnologia de excelência para contribuir com o aprofundamento do conhecimento jurídico (Doutrina e Jurisprudência) por parte dos operadores do direito, que exercem um papel fundamental na construção do acesso à Justiça.

>>> Clique aqui e descubra como o Jusbrasil PRO pode sofisticar operações e revolucionar o seu escritório de advocacia hoje mesmo!

Escrito por

Liz Santana

Informações relacionadas

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 4 meses

Criptomoedas no Brasil: como anda a regulamentação desse ativo?

BLOG Anna Cavalcante, Advogado
Notíciashá 4 meses

Teses de Repercussão Geral fixadas em 2021 pelo Supremo - Parte 1

Soares & Venancio, Advogado
Artigosano passado

Como fazer um inventário?

Ademir Fernando Amadeu, Advogado
Artigoshá 4 meses

Como funciona o contrato de digital influencer

BMEA Advogados, Advogado
Artigoshá 4 meses

Quais as regras para o aluguel em condomínios via Airbnb em 2022?

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Há muitos anos adquiri o hábito de não de criança, isso a mais de 55 anos, ouvia dizer que o Brasil era um país em desenvolvimento
De alguns anos para cá fala-se que o Brasil é um país emergente.
Embora seja essa a vontade dos brasileiros, particularmente tenho comigo que tal vontade não passa de utopia uma vez que, em face àquilo que se convencionou chamar de "mundo globalizado," pode-se dizer que é impossível fazer planos ambiciosos.
A rigor o Brasil tem por característica ser um grande produtor de alimentos.
Nenhum governo brasileiro até hoje prezou por investir em ciência e tecnologia genuinamente brasileira. Haja vista o corte de 90% do orçamento do Ministério da Ciência e Tecnologia.
Entra governo e sai governo e sempre prevalece a preferência em comprar pronto o que já existe do que pesquisar e fazer.
Daí vemos cientistas brasileiros deixarem o país deixarem o país sem nenhum remorso.
A situação é comparável a costureira que deixa de fazer o vestido para comprar feito.
Fato 1 - Nenhum governo até hoje teve coragem de implantar estratégias econômicas fixas, isto é, confiáveis tanto ao investidor brasileiro ou estrangeiro.
Dada repercussão internacional dessa "mania" que os governos brasileiros adquiriram ao longo de décadas, o grau de confiança nos governos é praticamente nula.
Fato 2 - Somos regidos por uma Constituição
que não permite o crescimento efetivo de Estados e municípios.
O modelo de distribuição dos recursos a Estados e municípios, além de arcaico é perverso.
A União abarca praticamente todos os impostos e os distribui de forma a obedecer uma matemática nada convencional.
Fato 3 - Não é de hoje que o Brasil colhe os frutos da negligência na educação que aliás nunca foi prioridade.
Anualmente vemos tecnologias novas chegando em vários países do mundo e, ainda que cheguem até aqui muitos de nós não estamos totalmente aptos a usa-la.

Fato 4 - A pandemia mostrou e tem mostrado que estamos compelidos a mudar nossos planos e hábitos compulsoriamente.
Aulas online, home office, vendas on-line, pagamentos virtuais e muito mais, estão exigindo mudanças rápidas e, nesse contexto nem mesmo a área jurídica escapa. Processos e audiências virtuais e muito mais ainda está por vir, que o diga a CLT que teve que passar e ainda está passando por muitas mudanças para se adaptar à nova realidade.

Fato 5 - Infelizmente nenhum país, especialmente os da América Latina irão se desenvolver de fato enquanto os EUA os tiverem sob o seu domínio.
As "regras da economia mundial ainda é regida pelos EUA.
Infelizmente é essa é a dura realidade. Eis porque não adianta fazer planos ambiciosos e antecipados. continuar lendo

Eduardo Galeano, ilustre escritor Uruguaio, genial apesar de esquerdista, costumava dizer que na divisão internacional do trabalho os países da América Latina foram colocados na "posição de cavalo". O sistema foi desenhado para manter o Brasil eternamente "em desenvolvimento". Gastamos com a dívida pública dezenas de vezes o que é gasto com saúde e educação. Infelizmente, doutor, creio que não veremos mudança tão cedo. É exatamente isso que os países ricos querem: que exportemos minério e commodities a preço de banana. O minério é bem vindo, mas o lingote é taxado. A soja é bem vinda, mas o óleo é taxado. Eles não querem nossos produtos industrializados. Eles querem a nossa servidão. continuar lendo

Você está precisando de um empréstimo real, seguro, rápido e sem garantias? você precisa de um empréstimo pessoal? empréstimo para um projeto ou para investimentos? oferecemos serviços eficientes e confiáveis. este é o lugar certo. envie um inquérito agora. com taxa de 2% Meu endereço de e-mail: lawsonsmithloan24@gmail.com

Sr. Lawson Smith continuar lendo