jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022

Por que investir em Legal Design? 4 motivos que vão elevar seus resultados com dados

Saiba como funciona o Legal Design e como ele vem promovendo inovação e novas soluções para o mercado jurídico!

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 4 meses

Uma nova maneira de pensar a prática jurídica! Descubra porque investir em Legal Design e conheça os benefícios trazidos por essa ferramenta tecnológica.

A tecnologia é cada vez mais aplicada no direito, seja para organizar informações ou entender e solucionar melhor os problemas.

Nesse sentido, a disrupção tecnológica introduziu técnicas alternativas de gestão e entrega de serviços jurídicos. Assim, surge o Legal Design, que une o design e as leis, trazendo diversos benefícios para o operador do direito. Mas por que investir em Legal Design?

A esse respeito, Alexandre Zavaglia, um dos pioneiros em inteligência artificial no Brasil e especialista em Legal Design e Visual Law, denota a importância de uma comunicação simples e direta na advocacia.

No Brasil, empresas como Nubank e Jusbrasil utilizam dos conceitos de Legal Design para construir negócios e soluções centradas no cliente. A Nubank, por exemplo, disponibiliza os termos de uso deixando de lado o formalismo jurídico e adotando uma linguagem mais simples e acessível. O resultado é uma melhor compreensão dos clientes sobre os impactos de uso.

Outro exemplo de utilização do Legal Design é o Jusbrasil. A startup que une Direito e Tecnologia possui a missão de diminuir a distância entre as pessoas e a justiça. Para isso, disponibiliza de forma gratuita incontáveis textos informativos criados pela própria Comunidade.

De fato, a tecnologia tem o poder de revolucionar o mercado jurídico, não somente na comunicação, mas também na inovação das respostas e soluções para os problemas dos clientes. Por isso é tão importante que o operador do direito saiba dos benefícios que uma ferramenta digital pode trazer quando implementada em seu negócio.

Pensando nisso, preparamos este artigo para analisar o conceito, apresentar as fases de aplicação e expor os benefícios de porque investir em Legal Design.

Tenha uma boa leitura!

Afinal, o que é Legal Design?

Inicialmente, é importante trazer o conceito de “Design” que, para muito além da parte visual, consiste na resolução de problemas. Dito isso, pode-se afirmar que Legal Design é uma ferramenta que tem como objetivo a solução de problemas jurídicos de forma humana e satisfatória.

Em outras palavras, essa ferramenta tecnológica utiliza da ciência de dados para trabalhar com a informação centrada no cliente.

>>>Baixe aqui o nosso e-book sobre Legal Design na Advocacia

Como surgiu o Legal Design?

O conceito de Legal Design surgiu em 2013 na Universidade de Stanford, Estados Unidos. Com o objetivo de promover a inovação jurídica e o acesso à justiça, Margaret Hagan criou o Legal Design Lab, um laboratório que desenvolve produtos e serviços jurídicos com foco no engajamento e experiência do cliente.

Legal Design x Visual Law x Design Thinking: Você sabe qual a diferença?

Além do Legal Design, conceitos como Visual Law e Design Thinking também estão cada vez mais ganhando espaço no universo jurídico.

Por serem ferramentas recentemente introduzidas, é comum que as terminologias sejam confundidas pelos estudantes e operadores do direito. Por isso, para melhor compreensão do assunto iremos abordar cada uma delas.

O conceito de Legal Design já foi apresentado no tópico anterior, mas é interessante ressaltar que o termo utilizou como inspiração os conceitos do Design Thinking.

De acordo com Alexandre Zavaglia, um dos pioneiros dos temas no Brasil, o Design Thinking é uma metodologia aplicável ao uso de técnicas de design e adequada para tipos de projetos e problemas específicos.

Por outro lado, o Visual Law é uma subárea do Legal Design, ou seja, é parte integrante. Nesse sentido, o Visual Law consiste na fase final de entrega dos projetos de Legal Design.

Em seguida, vamos expor os motivos sobre porque investir em Legal Design e debruçarmos sobre as fases de aplicação do Legal Design.

>>>> Clique aqui e baixe agora o e-Book gratuito Guia Prático de Visual Law + Kit de ferramentas

Por que investir em Legal Design? 4 motivos que vão impulsionar os serviços jurídicos

O Legal Design observa as necessidades humanas para desenvolver soluções jurídicas. Como resultado temos uma maior eficácia nas soluções e melhor relacionamento com o cliente.

Dessa forma, investir em Legal Design traz muitos benefícios para estudantes, advogados autônomos e escritórios de advocacia.

Apresentaremos a seguir quatro motivos por que investir em Legal Design, são eles:

  1. Soluções mais eficientes para os problemas
  2. Valorização de seus serviços
  3. Maior engajamento e melhor reputação da marca pessoal e do escritório
  4. Comunicação eficaz e melhor compreensão do usuário

Confira!

1. Soluções mais eficientes para os problemas

Como dito anteriormente, uma das premissas do Legal Design é de manter uma visão centrada em pessoas. Para que isso ocorra, os advogados autônomos e os escritórios de advocacia precisam prezar pela comunicação com o cliente.

Nesse sentido, ao ouvir seus clientes e entender suas necessidades e expectativas é possível identificar os problemas jurídicos que afetam o seu público e criar soluções mais eficientes.

2. Valorização de seus serviços

O cliente busca uma solução para o seu problema e está disposto a pagar pelo valor que essa solução tem a oferecer, ou seja, pela sua eficácia.

Por isso, trabalhar em conjunto com o cliente, entendendo suas dores e chegando a soluções mais eficazes e criativas aumenta substancialmente o valor dos serviços jurídicos ofertados tanto pelo advogado autônomo, quanto pelo escritório de advocacia.

3. Maior engajamento e melhor reputação da marca pessoal e do escritório

Uma solução construída de forma humana e centrada gera um relacionamento positivo entre clientes e advogados, o que traz um benefício extremamente valioso: o engajamento.

Isso porque, um cliente satisfeito certamente irá indicar e falar bem do advogado ou escritório para outras pessoas. Assim, tanto advogados autônomos quanto escritórios de advocacia irão obter maior engajamento e melhor reputação de sua marca pessoal ou de seu escritório.

4. Comunicação eficaz e melhor compreensão do usuário

Um dos objetivos do Legal Design é trazer acessibilidade na forma de se comunicar, seja entre estudantes e operadores do direito ou destes com o público-alvo.

Ao simplificar a comunicação jurídica, saindo do “juridiquês” para uma linguagem mais clara, a experiência do usuário se torna mais rica, na medida em que as informações legais são compreendidas e a interação entre pessoas e o direito se torna mais próxima.

Dessa forma, a melhora na comunicação diminui a distância entre advogados, clientes e usuários finais do direito, o que garante efetividade na solução de problemas e atrai engajamento para os serviços jurídicos.

>>>>Acesse aqui o Kit de Transformações Digitais para escritórios de advocacia

Como aplicar o Legal Design em 5 passos?

Já sabemos que o Legal Design utiliza da ciência de dados para trabalhar com a informação centrada no cliente. Mas você sabe como aplicá-lo em seu negócio?

A aplicação do Legal Design possui 5 etapas que auxiliam na resolução de problemas complexos de forma criativa. Sendo elas:

  1. Descoberta
  2. Interpretação
  3. Ideação
  4. Experimentação
  5. Evolução

Vamos, então, entender como funciona a aplicação do Legal Design, passando por cada etapa do procedimento.

#1º passo: Descoberta

Nessa primeira etapa de aplicação da ferramenta, busca-se conhecer as dores do seu público-alvo. Dessa forma, o objetivo é identificar e observar o problema, para que assim ele possa ser resolvido.

2º passo: Interpretação

Essa é a fase da organização das informações coletadas anteriormente, que serão interpretadas com o objetivo de resumir o problema já identificado. Em outras palavras, é a fase em que se busca entender o problema e identificar oportunidades.

3º passo: Ideação

Na etapa de Ideação é necessário pensar como o problema pode ser resolvido de forma inovadora.

É a fase da criatividade e é interessante que os clientes sejam envolvidos para que se alcance perspectivas diferentes e resultados mais eficazes.

4º passo: Experimentação

É hora de definir dentre as soluções criadas qual irá para o processo de validação. Assim, a ideia será colocada em prática, para que seja testada sua eficiência e identificados pontos que podem ser melhorados.

5º passo: Evolução

Na fase final de aplicação do Legal Design, ocorre um levantamento com os feedbacks do teste realizado. Dessa forma, a equipe pode identificar o que funcionou ou não na ideia testada.

Importante ressaltar que novas etapas podem ser planejadas, caso seja necessário, para que se avalie e implante a solução do problema.

Agora que você já sabe porque investir em Legal Design, confira a seguir como a tecnologia do Jusbrasil PRO pode contribuir para melhorar seus resultados e facilitar o acesso ao direito.

Invista com praticidade e economia em Legal Design: conheça o Jusbrasil PRO

A união do design, tecnologia e direito para oferecer serviços jurídicos focados na experiência do cliente é um passo rumo a uma advocacia de excelência.

Pensando nisso, desenvolvemos uma ferramenta tecnológica para auxiliar o operador do direito a impulsionar o seu negócio em plena Era Digital: o Jusbrasil PRO. Os planos de assinatura do Jusbrasil PRO oferecem diversos recursos que contribuem com o aprofundamento na compreensão da lei e aprimoramento dos serviços prestados em escritórios de advocacia. São eles:

  • cópias ilimitadas de Jurisprudência;
  • peças, modelos e diários oficiais;
  • até 2.000 downloads mensais de cada tipo de documento

Em seguida, vamos explicar os recursos oferecidos pelo Jusbrasil PRO, através dos nossos dois planos de assinatura.

Jusbrasil PRO — Plano de assinatura para pesquisa de jurisprudência

A pesquisa de jurisprudência está presente na rotina do advogado.

Por meio deste plano de assinatura, você consegue consultar a jurisprudência de mais de 560 sistemas de tribunais brasileiros através da nossa ferramenta de Pesquisa de Jurisprudência Avançada.

Além de conseguir acesso à íntegra de cada decisão, há mais de 40 milhões de ementas pré-formatadas, prontas para inserir em suas minutas! Dessa forma, você consegue estudar jurisprudência com muito mais agilidade, e confeccionar peças em bem menos tempo.

>>> Clique aqui e saiba mais sobre a assinatura do Jusbrasil PRO!

Jusbrasil PRO — Plano de assinatura para acompanhamento processual

Precisa verificar o andamento de seus processos diariamente? Este é o plano de assinatura ideal para você!

Por meio desta opção de assinatura, você consegue consultar processos de forma automatizada. Isso quer dizer que você não precisa mais consultar os processos manualmente, um por um, para verificar se há qualquer novidade.

O Jusbrasil PRO checa, diariamente, em mais de 400 Diários Oficiais e 250 sistemas de tribunais, se os processos cadastrados foram movimentados, e nós entramos em contato com você ou e-mail, para avisar de qualquer novidade.

Lembre-se! Você também pode assinar o Jusbrasil PRO com as duas funcionalidades: pesquisa de jurisprudência e acompanhamento processual.

Além disso, existem planos de assinatura Jusbrasil PRO específicos para:

>>>> Fale com um de nossos consultores e descubra tudo o que o Jusbrasil PRO pode fazer por você!

Escrito por Fernanda Campolina

Informações relacionadas

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 4 meses

Retomada da economia brasileira: tendências do mercado em 2022

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 4 meses

Criptomoedas no Brasil: como anda a regulamentação desse ativo?

Karyne Santos Soares, Advogado
Artigoshá 4 meses

[Atenção] E-commerces optantes do Simples Nacional não devem pagar o DIFAL em 2022!

Andressa Petit Marchi, Advogado
Artigoshá 4 meses

Qual a influência do regime da comunhão parcial de bens no inventário?

Superior Tribunal de Justiça STJ - AgInt no RECURSO ESPECIAL: AgInt no REsp 1822809 SP 2019/0183103-0

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Como fazer para consultar grates continuar lendo

Ok continuar lendo

Parabéns Fernanda. Vc sempre é brilhante no que faz. Abraços nossos..... !!!!! continuar lendo