jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022

O que é Legal Analytics e como implementar no seu escritório?

Dados estruturados, decisões assertivas e estratégias eficientes. Entenda o que é Legal Analytics e veja como refinar a operação e os serviços jurídicos do seu escritório.

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 5 meses

Você sabe o que é Legal Analytics e a importância de incorporar dados precisos nos seus processos internos e ações judiciais? Talvez esse seja um termo novo para você, ou você já tenha ouvido falar e não se aprofundou no assunto. Se for o caso, esse artigo é para você!

Antes de tudo, vale ressaltar que qualquer grande empresa só evolui se tomar decisões assertivas e bem pensadas. Do mesmo modo, não há dúvidas de que a experiência profissional adquirida ao longo do tempo faz muita diferença na prática forense.

Não por acaso, advogados com expertise na sua área possuem mais chances de ganhar uma causa. Isso se dá devido ao acúmulo de conhecimento em relação à jurisprudência e à informação acerca de determinados tipos de causas, que são comuns em distintas áreas do direito.

Agora imagine contar com uma ferramenta tecno-metodológica que processa todos os dados jurídicos relacionados a determinado tipo de petição e os estrutura de modo a evidenciar uma tendência de comportamento do judiciário?

De fato, compreender o que é Legal Analytics é entender como o auge da disrupção tecnológica - e suas peculiaridades, como o Big Data - impactam o segmento jurídico.

Por isso, observa-se que o setor passa hoje por transformações importantes, as quais têm atribuído sofisticação ao conhecimento jurídico e ao exercício do direito.

É nesse contexto que ciência e tecnologia se encontram para tornar as estratégias de um escritório de advocacia avant garde e sólidas. Sendo assim, termos como Big Data jurídico, Business Intelligence, Growth Hacking, Método Ágil e cultura data driven se relacionam com o que é Legal Analytics.

Por isso, vale se questionar: para atuação do seu escritório no Direito, é mais sábio basear ações em sua intuição ou utilizar dados reais que auxiliam na resolução de problemas?

O que você vai encontrar nesse artigo?

Nesse artigo reunimos um conteúdo completo sobre o que é Legal Analytics, suas metodologias e ferramentas mais conhecidas, além de explicar como implementar no seu escritório de advocacia hoje mesmo.

Assim, os tópicos que vamos abordar são

  • O que é Legal Analytics?
  • Para que serve o Legal Analytics?
  • Qual a diferença entre Legal Analytics e Business Intelligence?

Acompanhe a leitura!

>>>>Confira o KIT com tudo o que você precisa saber sobre tecnologia e Direito

O que é Legal Analytics?

Legal Analytics é a aplicação de Business Inteligence na área jurídica, por meio de tecnologias as quais contribuem para análise e estruturação de dados. Tal expertise auxilia o desenvolvimento de estratégias processuais assertivas, a partir de dados estruturados e inteligência artificial. Assim, o processamento de informações também viabiliza a otimização de custos legais comparativos, desenvolvimento de processos e gestão.

Desse modo, profissionais que utilizam essa tecnologia podem observar tendências por parte de juízes, advogados, organizações como escritórios de advocacia, tribunais e partes envolvidas.

Além disso, o Legal Analytics também pode ser utilizado para atrair e fidelizar clientes, aumentar a transparência, reduzir os riscos processuais e garantir a aplicação correta da legislação.

É o que diz o estudo desenvolvido pela Deep Legal. Segundo a lawtech de gestão preditiva e inteligência, as disputas judiciais que tramitam atualmente na Justiça do Trabalho poderiam ser evitadas se houvesse uma atuação preventiva baseada em dados para estimar provisões trabalhistas.

Para complementar, segundo Vanessa Louzada, CEO da Deep Legal, as empresas devem aplicar a inteligência artificial previamente para evitar que erros sejam cometidos nas relações trabalhistas. Para ela:

"Além das boas práticas é preciso pensar em uma gestão de risco no contencioso trabalhista, com técnicas modernas de gerenciamento, análise de dados e resolução de conflitos após a existência de um processo judicial. Neste sentido, a utilização da tecnologia em conjunto com consultorias especializadas são grandes aliadas, pois a partir de um diagnóstico de dados é possível adotar os ajustes necessários, para mitigar os riscos".

Ademais, só em 2020 foram contabilizados 25,8 milhões de processos tramitando na Justiça Brasileira, segundo o Relatório Justiça em Números 2021. Sem a utilização da tecnologia seria praticamente impossível lidar com tantos dados.

Então, imagine-se agora tendo que fazer um estudo minucioso sobre os casos do seu interesse, com tantos processos em tramitação e sem a ajuda de uma ferramenta de Legal Analytics?

Para que serve o Legal Analytics?

O Legal Analytics serve para dar suporte durante a gestão jurídica e análise de dados em escritórios de advocacia. Esses dados podem ser informações sobre os juízes, tribunais, advogados das partes contrárias, clientes e da própria legislação.

Além disso, o Legal Analytics é uma espécie de metodologia que pode ser realizada através de tecnologias avançadas. Ou seja, o Machine Learning também está integrado a esse processo.

Sendo assim, ao entender o que é Legal Analytics e o seus usos, o advogado pode começar a trabalhar com números reais. Não por acaso, o relatório Global Industry Analysis, Size, Share, Growth, Trends, and Forecast 2017 - 2025, feito pela Legal Analytics Market - aponta que o que é Legal Analytics e fornece uma maneira econômica de realizar pesquisas jurídicas completas e criar estratégias de defesa eficientes junto com o ataque.

A preparação para ambos pode limitar a quantidade de tempo e recursos que podem ser dedicados à pesquisa. Portanto, são necessárias soluções de análise jurídica para extrair conhecimento e apresentá-lo de forma argumentativa.

Dessa forma, através das ferramentas certas, é possível:

  • Reduzir o tempo para obter informações e desenvolver estratégias;
  • Aumentar os insights que ajudam na tomada de decisões;
  • Reduzir os custos nas operações;
  • Aumentar a receita;
  • Padronizar as análises;
  • Eliminar erros na transmissão de informações;
  • Otimizar os processos;
  • Reduzir o tempo gasto em tarefas burocráticas.

Vale salientar que o conceito sobre o que é Legal Analytics passou a ser mais conhecido e melhor desenvolvido após a digitalização das instituições do poder judiciário. Sendo assim, com a chegada do processo eletrônico, sobretudo nos tribunais, foi possível integrar dados processuais a uma empresa.

A partir daí, os profissionais da advocacia puderam contar com análises mais sofisticadas e aplicar a jurimetria e volumetria nos seus negócios.

Qual a diferença entre Legal Analytics e Business Intelligence?

A diferença entre Legal Analytics e Business Intelligence é bem sutil e por esse motivo, os dois termos costumam confundir os profissionais da advocacia empresarial. Se essa também é uma dúvida que passa na sua cabeça, confira como esses conceitos se relacionam.

O Legal Analytics é considerado a aplicação do BI no setor jurídico. Ou seja, soluções que utilizam dados como forma de expor insights que ajudarão os gestores jurídicos e advogados a definirem melhor as estratégias.

Para se ter uma noção, até o final de 2020 houve um aumento de 40% na busca por serviços de Legal Analytics. Esse índice de crescimento diz muito sobre a importância da tecnologia na tomada de decisões do setor jurídico e revela um entendimento mais amplo sobre - de fato - o que é Legal Analytics.

Business Intelligence diz respeito a vários processos orientados pela tecnologia e que auxiliam na análise, organização e apresentação de dados em áreas como operação, gestão, marketing e comercial.

Sendo assim, o BI não pode ser resumido apenas a indicadores e gráficos. Ele deve ser visto como um conjunto de soluções que auxiliam na coleta, integração e mineração de dados ou data mining, bem como na sua forma de apresentação. Em outras palavras, o BI possibilita que as decisões internas sejam tomadas com base em estatísticas e dados.

Como foi possível perceber, fica mais fácil entender o que é Legal Analytics quando verificamos as novas nuances da Justiça Digital, com operações digitalizadas e sistemas integrados entre si.

Dessas novas dinâmicas é possível produzir dados mais estruturados e gerar insights relevantes para a criação de novas estratégias. Ademais, saber o que é Legal Analytics permite que os escritórios de advocacia possam inovar e tomar decisões mais assertivas.

>>>>Veja também: 32 conteúdos para aperfeiçoar sua atuação tecnológica no segmento jurídico

Quais as principais ferramentas do Legal Analytics?

As principais ferramentas do Legal Analytics são: análise preditiva e jurimetria, pesquisa jurídica, insights de negócios para escritórios de advocacia e marketing jurídico. Confira!

#1 Análise preditiva e Jurimetria

A jurimetria e a análise preditiva são ferramentas que nos permitem realizar análises e prever tendências e padrões em certos assuntos judiciais. O objetivo é subsidiar a decisão dos profissionais jurídicos nas ações judiciais.

Mas, embora a análise preditiva seja muito eficiente, essa é uma metodologia pouco explorada no Brasil. Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (Ibef/SP), 70% dos executivos brasileiros nunca fizeram uso da preditividade.

Esse fato nos ajuda a compreender a importância de saber o que é Legal Analytics e implementar esse conceito nos escritórios de advocacia.

#2 Pesquisa Jurídica

Sabe-se que a pesquisa jurídica faz parte do dia a dia dos profissionais do direito que atuam em escritórios de advocacia. Mas foi graças à tecnologia que essa tarefa pode ser automatizada.

E quando pensamos no conceito sobre o que é Legal Analytics associado a essa atividade tão comum, podemos esperar muitos benefícios. Entre eles a identificação de normas e precedentes que possam aumentar as vantagens do advogado nos tribunais.

#3 Insights de negócios para escritórios de advocacia

O Legal Analytics pode auxiliar as ferramentas de monitoramento de KPIs, além de ampliar as outras métricas relevantes para o seu negócio jurídico.

Agora que você já sabe o que é Legal Analytics e quais as principais ferramentas que ele pode ser aplicado, é importante que essa escolha seja feita de forma inteligente. Isso porque, a análise de dados será utilizada para tomar decisões mais assertivas.

#4 Marketing Jurídico

Legal Analytics, quando aplicado ao Marketing Jurídico, auxilia o advogado 4.0 a entender qual o seu público ideal. Além disso, ele permite dar uma visão holística ao gestor jurídico sobre o seu negócio e sobre a concorrência.

Por isso, é importante estar atento às atualizações do novo provimento 205/2021 da OAB no que se refere ao Marketing Jurídico Digital e o que é Legal Analytics.

Então, antes de adotar qualquer ferramenta ou criar uma estratégia nova para o seu escritório, pergunte-se: qual o seu objetivo e quais os benefícios eu quero ter?

Quais os benefícios do Legal Analytics para os escritórios de advocacia?

Os benefícios do Legal Analytics são: refinamento de estratégia jurídica, maior confiabilidade e segurança do serviço, captação e fidelização de mais clientes e maior valor competitivo no mercado. Veja!

Refinamento da estratégia jurídica

Escritórios de advocacia digital devem pensar constantemente em estratégias de desenvolvimento. Mas para isso, é necessário que haja um refinamento de estratégias para que haja uma melhoria na qualidade do trabalho e a redução dos custos.

Dessa forma, o conceito do que é Legal Analytics funciona como uma ferramenta de benchmarking jurídico. Mas o que isso significa?

A técnica de benchmarking consiste em desenvolver estudos e comparação de desempenho com a concorrência. O objetivo é atingir uma posição de liderança e melhorar a qualidade do serviço.

Assim será possível verificar a performance do escritório virtual e realizar um planejamento mais assertivo. Em outras palavras, o benchmarking ajuda a otimizar os processos de forma mais eficaz.

Maior confiabilidade e segurança no serviço

De acordo com uma pesquisa elaborada pela Google com o BCG, os resultados de uma empresa são muito mais eficientes quando ela se baseia em dados. A saber, organizações que implementam uma cultura data-driven identificam um aumento de 20% a 30% na eficiência e aumento da receita, segundo o estudo.

Pensando nisso, vamos imaginar que seu escritório tenha entrado com uma ação na comarca X e o juiz que fará o julgamento seja Y. Quando você sabe o que é Legal Analytics, poderá realizar uma análise e entender o posicionamento desse juiz em outras ações semelhantes. Ou seja, é possível prever não só o que poderá acontecer no seu caso, como também a duração do litígio.

Sendo assim, perguntas como "quanto tempo o meu processo irá durar?", "quais chances eu tenho de ganhar o processo?" podem ser respondidas a partir do que é Legal Analytics. Dito isso, você poderá repassar ao seu cliente dados estimados e trazer mais confiabilidade e segurança ao serviço.

Captação e fidelização de clientes mais rapidamente

Certamente, um dos maiores objetivos de um gestor jurídico é atender seu cliente com maior velocidade e excelência. Afinal de contas, a velocidade de resposta diz muito sobre a importância que a empresa dá ao seu cliente e isso aumenta as possibilidades de conquistá-lo.

Aliás, segundo um estudo da Bill4time, 79% dos clientes dos escritórios possuem uma expectativa de ser informado sobre seu processo em no máximo 24 horas. Isso significa que as chances de perder um cliente em potencial por não respondê-lo a tempo são altíssimas, a menos que você utilize uma tecnologia que te permita ter agilidade.

Em outras palavras, o uso do conceito sobre o que é Legal Analytics também pode ajudar a prospectar mais clientes. Isso porque os dados obtidos podem se transformar em informações que serão utilizadas para definir estratégias.

E quando se trata de dados, não há o que contestar, não é mesmo?

Maior valor competitivo no mercado

No mundo jurídico não há espaço para expressões como "eu acho" ou "eu penso". Isso você já deve ter em mente desde a faculdade. Por isso, o ideal é que você comprove uma afirmação por meio de dados e assim crie um diferencial competitivo no seu escritório.

A saber, o Brasil possui atualmente 1.3212.527 advogados e advogadas, segundo último registro da OAB. Outrossim, as estimativas é que o Brasil deva ultrapassar o número de 2 milhões de advogados em 2023.

Além disso, foram abertos mais de [11 mil escritórios de advocacia]( https://direitoparatecnologia.com.br/legal-operationsodireito-pode-ser-mais-eficiente/#:~:text=Nos últimos dez anos%2C foram,o futuro das profissões jurídicas.) nos últimos 10 anos só em São Paulo. Diante dessa concorrência, a pergunta que fica é: como se destacar diante de profissionais tão capacitados?

Por sorte, você poderá utilizar o que é Legal Analytics para se destacar dos concorrentes e ter acesso a dados cruciais para as suas argumentações jurídicas. Dessa maneira, será possível estimar o valor de uma ação, o tempo do processo e buscar estratégias mais assertivas para explorar ainda mais a sua área de atuação.

>>>>Baixe agora mesmo o Kit completo de transformação digital para escritórios de advocacia

Legal Analytics na prática: como implementar no seu escritório?

Para implementar o Legal Analytics no seu escritório de advocacia, será necessário:

  • 1º passo - Pensar em insights para o seu negócio
  • 2º passo - Identificar os dados e monitorá-los
  • 3º passo - Investir em uma tecnologia como parceira
  • 4º passo - Analisar os dados coletados e colher aprendizados
  • 5º passo - Estipular práticas de monitoramento de dados

Já sabemos que a análise de dados traz uma maior padronização e assertividade ao trabalho do advogado. E como consequência, haverá a redução de erros na transmissão de informações e uma melhoria na tomada de decisão.

Dessa forma, ao implementar o Legal Analytics você poderá fortalecer a marca do seu escritório e ganhar mais causas. Por isso, veja o passo a passo para utilizar o conceito do que é Legal Analytics no seu negócio.

Passo a passo para implementar o Legal Analytics

1º passo - Pense em insights para o seu negócio

Primeiramente, comece olhando o seu negócio como um todo. Acompanhe os seus processos e os dados relevantes para o seu escritório.

O objetivo nessa etapa é identificar quais são as perguntas que a empresa precisa responder para resolver as suas principais dores. Busque responder às questões:

  • Quais os dados que devo monitorar?
  • Qual o foco e a meta do meu negócio?
  • Quais as melhores práticas que devo seguir para monitorar os dados e fazer com que minha equipe utilize-os?
  • Que tipo de parâmetro devo seguir?

Só após entender o que é Legal Analytics e qual a importância no seu negócio, será possível pensar nas próximas etapas.

2º passo - Identifique os dados e monitorá-los

Após definir quais serão os seus objetivos, identifique quais serão as fontes de dados internas e externas. Além disso, saiba quais são as áreas ou processos que precisam de ajuda.

3º passo - Investir em uma tecnologia como parceira

Em seguida, busque as ferramentas ou parceiros ideais para te ajudar a alavancar o seu escritório de advocacia. Por exemplo, a Legaltech Jusbrasil oferece soluções tecnológicas que auxiliam o seu escritório a fazer a diferença.

4º passo - Analise os dados coletados e colha aprendizados

Escolher um piloto poderá ajudar a validar os processos de Legal Analytics, antes mesmo de colocar sua estratégia em prática. O objetivo aqui é escolher uma área específica ou grupos de processos para começar a fazer a análise de dados e encontrar pontos de melhoria.

5º passo - Estipule práticas de monitoramento de dados

Por fim, estipule quais as melhores práticas e mudanças que o processo deve ter. Sendo assim, verifique se a tecnologia utilizada e os dados colhidos conseguem te fazer chegar ao seu objetivo, seja ele ter mais precisão nos processos ou velocidade. Sem dúvidas, essa etapa final irá permitir que você realize melhorias mais profundas no seu escritório.

E aí, está pronto para mudanças disruptivas que levarão o seu escritório cada vez mais alto? Confira a seguir como isso é possível!

Jusbrasil Insights: bem-vindo a era da informação através de dados estruturados

Já vimos aqui o que é Legal Analytics e como essa tecnologia se tornou indispensável na prática jurídica na Era Digital. Porém, vale frisar mais uma vez que gerar relatórios e gráficos sem a ajuda da tecnologia é quase impossível. Imagina obter informações seguras e precisas, através de uma fonte confiável?

Por esse motivo, é fundamental que o advogado online tenha acesso a dados de processos através de ferramentas confiáveis, como o Jusbrasil Insights. Essa tecnologia permite que o advogado possa gerar dados jurídicos estruturados e criar soluções inteligentes para o seu negócio.

Através da ferramenta, será possível:

  • Receber informações jurídicas para criar estratégias mais assertivas;
  • Ganhar tempo e ser mais direcionado na tomada de decisões;
  • Analisar milhões de processos via API de forma rápida.

Ademais, você poderá buscar os processos pela razão social das partes, pelo nome ou pelo número da inscrição da OAB dos advogados. Em seguida, terá acesso aos processos para monitorá-los e utilizá-los ao seu favor.

Se após ler esse artigo sobre o que é Legal Analytics, você acredita que as suas decisões podem ser transformadas através da tecnologia, conheça o Jusbrasil Insights. Certamente vamos te ajudar a gerar insights e trazer mais inteligência jurídica para seu escritório de futuro.

>>>>Clique aqui e descubra tudo que o Jusbrasil Insight pode fazer pelo seu negócio!

Escrito por

Liz Santana

Informações relacionadas

Caulí Oliveira, Advogado
Artigoshá 5 meses

Dicas para evitar calote de clientes no pagamento dos honorários advocatícios

Raquell Almeida, Advogado
Artigoshá 5 meses

Como funciona a cláusula de reajuste nos contratos de locação de imóveis

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 6 meses

Jurimetria: o que é e sua importância para o futuro da advocacia

Hiromoto Advocacia, Advogado
Notíciashá 5 meses

Conheça 5 dicas para dar mais segurança nos contratos de compra e venda de imóveis

Lucas Souza, Jornalista
Artigoshá 5 meses

Direitos do consumidor na internet

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)