jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022

Você consegue dizer se o seu escritório está crescendo?

Será que novas contratações significam crescimento? Nos acompanhe em mais esse artigo e vamos responder essa e outras questões sobre gestão de escritórios!

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 3 anos

Te propomos um desafio:

Suponha um escritório com 30 pessoas: 18 estagiários, 1 recepcionista, 2 sócios nominais, 5 advogados recém formados que eram estagiários do escritório e foram efetivados e 4 advogados plenos com 10 anos de formados. No total, esse escritório possui uma carteira de 100 clientes que geram um faturamento (receita bruta) de R$100.000,00 mês.

Já outro escritório tem 6 pessoas: 2 sócios nominais, 2 estagiários e 2 recém formados que eram estagiários e foram efetivados. E uma carteira com 40 clientes que geram um faturamento de R$80.000,00.

Qual é o maior e mais bem sucedido escritório sob a perspectiva de negócio, não entrando no mérito jurídico?

Se você respondeu o primeiro por que tem mais pessoas e fatura mais, você precisa ler esse ebook aqui. Essa é uma falsa ilusão muito comum em escritórios de advocacia: o exército de estagiários e a receita bruta do escritório não traduzem a sustentabilidade e assertividade do negócio. Vamos fazer uma conta simples:

A folha de pagamento do escritório A gira em torno de R$60.000,00 e eles precisam de espaço maior para o escritório para que todos possam trabalhar bem. Algo em torno de R$10.000,00 mais os gastos com água, luz, cafezinho. E vamos parar por aí. O escritório A tem um gasto médio mensal de R$80.000,00

Já a folha de pagamento do escritório B gira em torno de R$25.000,00, eles tem uma sala menor e portanto gastos menores com água, luz e cafezinho. O escritório B, portanto, tem a um gasto médio mensal de R$35.000,00

E não para por aí.

O estímulo à contratação do chamado “exército de estagiários” torna o mercado de advocacia no Brasil com cada vez menos qualidade. O motivo é simples: eles não realizam tarefas de aprendizado da advocacia, a maior parte do tempo realizam tarefas repetitivas e então quando você vai avaliar o preparo jurídico dele, o considera “fraco”. E o demite.

Só que todos os outros escritórios fazem a mesma coisa, o que gera um looping de retro-alimentação de contratações e demissões de profissionais despreparados, não por que querem, mas por que não tem a chance e nem a oportunidade de se desenvolver enquanto advogado.

Muitas vezes esses profissionais mal têm a oportunidade de trabalhar analisando casos, tecendo estratégias, inovando em peças ou mesmo se atualizando com jurisprudências recentes. Não dá para achar que serão formados bons advogados se os estagiários possuem atribuições que se resumem a tarefas administrativas, como verificar publicações em diários oficiais ou fazer carga de processos.

Em números e fatos está claro que a tecnologia aplicada a gestão possibilitar aos escritórios fazerem mais com menos recursos alocados, pois as atividades repetitivas são otimizadas e a qualidade passa a ser o foco de todos os colaboradores ali.

Fez sentido pra você? Você pode continuar essa leitura na série de ebooks: "A verdadeira gestão para pequenos e médios escritórios". Nele, nós trabalhamos alguns aspectos que vimos nesse artigo, além da tão temida precificação de serviços jurídicos, e da gestão financeira e de processos em escritórios de advocacia.

>>> Baixar ebook gratuito: "A verdadeira gestão para pequenos e médios escritórios"

Informações relacionadas

Jorge Vieira, Arquivista de Documentos
Artigoshá 2 meses

Como Trabalhar na Gestão de Processos Jurídicos

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Como ser um Líder e Gestor Jurídico de Excelência

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 3 anos

Por dentro do Jusbrasil

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 3 anos

[ebook] Gestão para pequenos e médios escritórios de advocacia

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Ecossistema jurídico moderno: como implementá-lo no seu escritório de advocacia?

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ai meu deus! Que análise fantástica! Vocês mandaram muito bem. A contratação em massa de estagiários e a alta de rotatividade de advogados júniors só prova que os escritórios de grande porte não entendem de gestão e ainda se vangloriam pela extensa carteira de clientes, mas vivem aprisionados em um modelo ruim de gestão que não gera lucro real. continuar lendo

Os estagiários de hoje nem sabem o que é ler publicações em diários ou carga de autos. :D continuar lendo