jusbrasil.com.br
5 de Junho de 2020

3 dicas para aproveitar o recesso forense

O tão sonhado dia 20 chegou, mas como garantir que esse período vai ser o mais proveitoso para você e para seu escritório?

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 5 meses

Vem chegando o final do ano, com todas comemorações, amigos ocultos e o período mais esperado por todos os advogados: o recesso forense.

Compreendido entre os dias 20 de dezembro e 20 de janeiro, o recesso forense se consagrou de vez como o período de férias dos advogados. Preparamos algumas dicas para que você consiga aproveitar ao máximo esse momento e comece o ano renovado e pronto para encarar novos desafios.

E como funciona o recesso forense?

As férias dos profissionais do Direito foram uma conquista que garantiu um mínimo de previsibilidade para que os advogados, enquanto profissionais autônomos, possam gozar de um tempo para recarregar suas energias e voltar a defender os interesses dos seus clientes. Elas estão previstas no artigo 220 do CPC, que suspende os prazos processuais, as realizações de audiências e as sessões de julgamento durante este período.

Mas essas suspensões não fazem com que demandas jurisdicionais parem de surgir - e muito menos que os direitos e prerrogativas dos advogados previstos no Estatuto da OAB percam sua eficácia. Advogados continuam podendo comunicar-se com seus clientes presos e falar com os magistrados em casos que o demandarem tal postura, por exemplo.

Entretanto, deve ser observado que o recesso inclui também os magistrados e servidores, ainda que em regime diferente daquele previsto no CPC. Os tribunais possuem certa autonomia para estabelecer como será o funcionamento de suas instâncias durante o período compreendido como férias forenses, sendo que o horário de atendimento fica em regime de plantão e o efetivo de funcionários é reduzido ao máximo.

Isso faz com que poucas demandas sejam efetivamente analisadas e que a prioridade seja sempre para aquelas que se enquadram no artigo 214 do CPC (tutelas de urgência, citações, intimações e penhoras).

Com isso em mente, vamos então para as dicas de como aproveitar ao máximo o recesso forense!

Programe seus últimos dias de recesso e primeiros dias de volta

Os dias do recesso forense são fixados em lei e estabelecidos com certa antecedência pelos tribunais, e nada melhor do que deixar tudo organizado para não ter nenhuma surpresa quando voltar à ativa. Fazer um cronograma de quais são os prazos e atividades que devem ser priorizados é essencial e evita dores de cabeça que podem acabar com o clima festivo de fim de ano de qualquer um.

Não é porque começa o recesso forense que param de surgir demandas jurisdicionais ou dúvidas de clientes. Por isso, muitos escritórios estabelecem turnos e elegem responsáveis para responder eventuais questões que possam surgir ou mesmo dar atenção a uma pessoa que busque auxílio do escritório durante as férias.

Se for o caso do seu escritório, é indispensável que essas atribuições fiquem claras e que todos estejam de acordo com elas. Caso contrário, todos ficam “semi-responsáveis”, ninguém consegue descansar e as demandas que chegam acabam sendo mal atendidas por falta de um direcionamento específico.

Por sinal, é importantíssimo avisar aos clientes que o recesso vai ocorrer. Advogadas e advogados lidam com situações super delicadas de seus clientes e, caso não seja feita uma comunicação informando da mudança de expediente, eles podem acabar acreditando que a demora a mais para responder ou dificuldade de agendar reuniões seria um descaso ou falta de cuidado com essas situações sensíveis. Temos que lembrar que nem todos acompanham a agenda do judiciário e sabem quando são os feriados jurídicos.

Faça o planejamento do ano novo do seu escritório

Sabe aquelas metas que fazemos para nós mesmos no ano novo? O período do recesso serve também para fazê-las para seu escritório, só que ao invés de "ir na academia" ou "ler um livro por mês", as metas serão voltadas para os resultados que vocês pretendem alcançar enquanto organização no ano seguinte.

Qual a principal prioridade para você e para seu escritório? Aumentar o número de clientes? Começar a atuar em uma área distinta? Fortalecer o relacionamento com os clientes atuais para receber um maior número de demandas? Abrir uma filial em outra comarca ou outro estado?

Entender quais são os rumos que vocês querem tomar é o primeiro passo para que seus objetivos sejam de fato alcançados.

Não se começa a navegar sem um mapa - e muito menos sem saber qual o destino almejado.

Festas de fim de ano são importantíssimas para criar laços e se conectar com os colaboradores do seu escritório. Mas elas podem também ser uma boa oportunidade de entender quais são as percepções individuais dos sócios e colaboradores sobre o futuro do escritório e quais seriam as prioridades a serem elencadas.

Mas não adianta ficar só na conversa. Anote tudo, elabore planos e resultados que são efetivamente alcançáveis e estratégias para chegar lá.

Um método interessante de fazer isso é a estratégia de Objetivos e Resultados-Chave (OKRs). Ela consiste em traçar um objetivo geral, que deve ser aspiracional e deve nortear as atitudes do escritório, e quais seria as conquistas que indicam que você está no caminho certo para alcançar o objetivo. Um exemplo de OKR para um escritório de advocacia seria mais ou menos assim:

  • Objetivo: Aumentar o número de clientes do escritório

  • Resultado-chave (1): participar de cinco eventos jurídicos relacionados à área de atuação do escritório para fazer networking e conseguir possíveis indicações

  • Resultado-chave (2): elaborar uma estratégia de marketing jurídico utilzando de novos canais de contato com clientes

  • Resultado-chave (3): testar uma nova tecnologia para fazer o controle de relacionamento com potenciais clientes

Aproveite o recesso para DESCANSAR

Todos precisamos de um tempinho para recarregar as baterias. Seja na praia, na cachoeira, no sítio ou mesmo no quintal de casa. O importante é reservar esse tempo para fazer o que você gosta e passar tempo com as pessoas que você ama - e desligar completamente das tarefas do diaadia.

Não vale dar “só uma olhadinha no email”, responder "só aquela pergunta rápida de um cliente” ou “conferir um documento simples ali”. Se for para ter turnos de trabalho, que eles sejam bem definidos e que você tenha um tempo para ficar 100% offline das atividades do escritório.

Estudos indicam melhoras de performance significativas quando tiramos um tempo para efetivamente descansar e só quem cumpriu infinitos prazos nesse 2019 sabe o quanto você merece.

---

Gostou do artigo? Clique aqui para dar uma olhada nos outros conteúdos gratuitos sobre gestão e tecnologia no Direito!

Texto do Kadu Mourão

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Importantissimo planejamento para descansar..eu procurei realizar essa pratica deste setembro e deu certo.
Que venha 2020 com recebimento de muitos honorários e demandas que possam inovar o direito e novas teses para enfim promovermos Justiça!! continuar lendo

Vou aproveitar ao máximo esse momento e seja muito bem-vindo o ano 2020 renovado porque pronta estou para encarar novos desafios.Exatamente, estudos indicam melhoras de performance significativas quando tiramos um tempo para efetivamente descansar e pensando nisso sei o quanto mereço.

A verdadeira medida de um homem não se vê na forma como se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas em como se mantém em tempos de controvérsia e desafio.

Martin Luther King continuar lendo

Férias merecidas.Que seja o ano novo repleto de clientes e realizações.Feliz Ano Novo! continuar lendo