jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022

O Ecossistema Jurídico Moderno: construindo um ambiente legal saudável

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 2 anos

Estamos acostumados a ouvir a palavra ecossistema sempre relacionada a algum conceito de biologia, certo? O termo representa nada mais nada menos que a interação constante entre organismos e meio ambiente, que realizam trocas de energia.

Entender o conceito inovador de Ecossistema Jurídico significa compreender a constante interação entre diversos agentes que atuam dentro de um escritório de advocacia, e que constituem um verdadeiro ambiente de compartilhamento em busca de um objetivo comum.

A aplicação do conceito nos ajuda a pensar nos maiores problemas enfrentados hoje pelos escritórios de advocacia, bem como em formas de otimizar performance para um modelo de negócios em constante e rápida atualização.

Estamos falando da construção de um ecossistema saudável, no qual todas as trocas realizadas acontecem com o gasto mínimo de energia, e o ganho máximo de eficiência. Vamos entender como?

Entendendo o problema - quais são os maiores desafios do ambiente legal na atualidade?

A primeira coisa importante para analisarmos a construção de um ecossistema jurídico saudável é respirarmos por um segundo e analisarmos nosso ambiente de trabalho - seja um escritório de advocacia, uma vara judicial ou até mesmo um projeto de extensão universitário.

Existem algumas perguntas-chave para nos ajudar a identificar possíveis problemas, e repensar nosso modelo de ecossistema desde a base. Vou tentar explorar ao longo do texto os maiores desafios que já notei em cada um desses aspectos em minhas experiências de trabalho.

Desafio contemporâneo: como eu posso lidar com os fluxos de informação em um ecossistema legal?

Uma das coisas maravilhosas que a tecnologia nos proporciona é a capacidade de trabalhar em equipe. O tempo todo, estamos compartilhando documentos, e utilizando ferramentas que permitem que diversas pessoas trabalhem, ao mesmo tempo, no mesmo documento, seja fazendo revisões, deixando comentários ou até mesmo editando aquilo que outra pessoa escreveu.

O armazenamento em nuvem nos permite, ainda, compartilhar de forma instantânea aquilo que produzimos, trocar documentos, acessar uma pesquisa jurisprudencial que um colega fez.

Tudo isso parece ter o potencial de deixar o trabalho muito mais simples, não é? Certo e errado.

O que eu vejo é que muitos ambientes legais tendem a se perder nas mil e uma possibilidades que as novas tecnologias criam. De que serve o fato de que uma pesquisa jurisprudencial incrível foi feita mapeando o perfil de decisão de todos os desembargadores da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais se, depois de feita e utilizada em um caso concreto, ninguém nunca mais usa aquela pesquisa?

A dificuldade de controle desse fluxo de informação pode gerar, muitas vezes, o famoso retrabalho, o que desestabiliza o ecossistema legal. Se não houver um mapeamento muito ajustado e centralizado com toda a equipe daquilo que o ambiente legal possui e está produzindo, não será raro achar pessoas que trabalham lado a lado perdendo tempo realizando uma mesma pesquisa por mero desconhecimento de que ela já foi realizada.

Nesse sentido, podemos dizer que a organização do fluxo de informações interno é essencial para criar um ecossistema de inovação no ambiente legal que permita o acesso de qualidade de todas as pessoas da equipe para a informação produzida no local.

Isso pode ser estimulado das seguintes formas:

  • O alinhamento da equipe quanto aos protocolos de armazenamento de informação dentro do ambiente legal. Isso envolve: a) construção de um ambiente de trabalho organizado, no plano digital e analógico; b) padronização da maneira de armazenar conteúdo, com o alinhamento da forma de salvar arquivos de maneira que sejam facilmente encontrados
  • A produção de relatórios de trabalho periódicos que centralizem as informações produzidas pelas diferentes equipes e pessoas no ambiente legal. Isso é legal por diversos motivos, mas um dos principais é que essa estratégia cria um histórico sobre os projetos que estão sendo construídos naquele ambiente legal. Permite que seu projeto seja constantemente um projeto em construção, com possibilidade de retornar e entender o que já foi tentado, o que deu errado, o que deu certo, e para onde se pode ir no futuro!
  • O incentivo à colaboração entre equipes diferentes da equipe. Essa é uma forma de deixar todos cientes dos projetos que estão acontecendo em paralelo e, mais do que isso, são essenciais para o nosso próximo ponto: o estímulo aos talentos!
Um ecossistema jurídico saudável ocorre quando eu permito que todos os talentos na equipe conheçam e despertem as melhores versões de si mesmas

Falar de tecnologia é importantíssimo nos dias de hoje, mas não podemos esquecer que o valor mais essencial de qualquer equipe de trabalho são as pessoas. São elas que fazem o negócio girar, que têm potencial de repensar constantemente sobre o próprio trabalho, e que têm a força criativa para gerar inovação e crescimento.

Um ecossistema jurídico que valoriza a inovação entende os diferentes talentos dos atores envolvidos em uma equipe, e sabe como valorizá-los.

E agora, para onde nós vamos?

O objetivo desse artigo foi demonstrar que o ecossistema de um jurídico moderno, para ser saudável, necessita de uma experiência de constante troca e inovação entre seus talentos, e também de uma importantíssima organização do próprio ambiente para que as coisas não se percam no caminho.

Pensar no ambiente legal em termos de ecossistema não é uma tarefa fácil - enquanto aqui tentei bater um papo sobre problemas e soluções restritos à um mesmo ambiente legal, é importante lembrar que o profissional jurídico moderno está em constante interação com diversos atores que extrapolam seu próprio ambiente de trabalho. Isso fica de conversa para um próximo artigo!

Faz sentido pra você? Gostou do que falamos? Deixa aqui um comentário e vem bater um papo com a gente sobre o assunto!

Texto de Manu Halfeld

Informações relacionadas

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

3 maneiras de melhorar a gestão de pagamentos de correspondentes jurídicos

Blog do Jusbrasil
Artigosano passado

Termo de Acordo Extrajudicial: tudo que você precisa saber

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 5 meses

O que é Legal Analytics e como implementar no seu escritório?

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

A contratação de correspondentes jurídicos e a saga dos recibos

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Ecossistema jurídico moderno: como implementá-lo no seu escritório de advocacia?

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Sim, mas quem é a Manu Halfeld?
Ótimo texto, mas era interessante exibir as 'patentes' da Manu!
Vou dar uma olhada e já já posto. continuar lendo

Uma das autoras do livro "A Sociedade da Informação em Questão".
Universidade Federal de Minas Gerais
Muito inteligente!
Participa de podcast junto com outros comentaristas e tem ótima desenvoltura. continuar lendo

O tema aqui abordado teve seu foco direcionado aos ambientes jurídicos, porém esta necessidade de integração das diversas equipes de um ambiente de trabalho é um desafio constante na administração moderna.
Acredito que o uso de novas tecnologias, associado a valorização do capital humano das organizações seja um caminho menos espinhoso na busca dos objetivos propostos.
Em suma, quem faz acontecer é sempre o ser humano, e este quando motivado faz milagres ...... continuar lendo

Desculpa, mas eu não consegui compreender o conceito de "ecossistema jurídico". No caso, ela considera a gestão interna de um escritório um ecossistema?

Sem querer parecer apenas uma crítica vazia, mas penso que ecossistema corresponde a diferentes atores que atuam num mesmo segmento ou objetivo macro. No caso que foi apresentado, não consegui captar a lógica do ecossistema jurídico para além do escritório o que, na minha visão, seria a gestão ou cultura legal e não propriamente o ecossistema.

Ecossistema Jurídico, na minha humilde visão, teria um contexto macro, a ampliação da aplicação do direito com a contribuição de áreas outras como a contabilidade, a controladoria, a gestão de processos, a administração, a perícia técnica, o design, com o objetivo de produzir soluções jurídicas inovadoras.

Da forma como foi colado, pareceu-me mais a construção de uma cultura jurídica (legal) dentro de um mesmo escritório onde, não necessariamente, há a contribuição externa de outros atores para produzir esses resultados.

Mas, talvez, esteja eu fazendo confusão... Haha! :D

Aguardo esclarecimentos, (Há) Braços! continuar lendo

Ei, Thiago!

Tentei focar nesse texto na estrutura interna de colaboração de atores dentro de um mesmo ambiente de gestão legal! A ideia é que em um texto futuro possamos abordar a colaboração de diferentes atores para construção do ecossistema jurídica completo - que envolveria tanto a mobilização de atores do mesmo escritório, fluindo bem, em interação com outros elementos.

Desculpa a confusão, e espero poder esclarecer isso num texto futuro!

Abraços e obrigada pelo comentário! continuar lendo