jusbrasil.com.br
23 de Outubro de 2020

Conheça 5 tecnologias que podem impulsionar os resultados do seu escritório

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 8 meses

O mundo jurídico está passando por um profundo movimento de transformação, impulsionado pelas tecnologias que cada vez mais fazem parte do cotidiano dos escritórios de advocacia.

No meio dessa pressão toda está você, advogado, tentando se destacar, fazer um bom trabalho e se manter atualizado nessa era tecnológica.

Apesar dessa onda inovadora, a grande pergunta é: que tecnologias vão realmente gerar valor para o meu escritório de advocacia e clientes?

Nesse texto você terá uma luz sobre o assunto.

O mundo jurídico está passando por um profundo movimento de transformação, impulsionado pelas tecnologias que cada vez mais fazem parte do cotidiano dos escritórios de advocacia.

Veja esta imagem:

Imagem: https://direitosp.fgv.br/sites/direitosp.fgv.br/files/arquivos/cepi_futuro_profissoes_juridicas_quali_v5.pdf

De um lado, você pode ver os movimentos de um mercado cada vez mais competitivo, com clientes cada vez mais exigentes e que demandam soluções mais práticas e menos onerosas.

De outro, há os movimentos que o próprio escritório de advocacia precisa fazer para se adaptar à essa nova realidade tecnológica, como adotar ferramentas que aumentem a produtividade, criar processos internos mais práticos e econômicos e desenvolver novas habilidades e equipes cada vez mais enxutas. Tudo isso para fazer o negócio crescer.

No meio dessa pressão toda está você, advogado, tentando se destacar, fazer um bom trabalho e se manter atualizado nessa era tecnológica, lendo artigos como esse, por exemplo.

Uma coisa é certa: a realidade dos advogados e escritórios de advocacia vem se transformando bastante, a ponto de ser até uma condição de sobrevivência no médio e longo prazo os investimentos em tecnologia.

No texto de hoje, listamos 5 tecnologias que o seu escritório pode usar para aumentar os resultados, se manter mais competitivo, menos burocrático e otimizado.

1 - Assinatura eletrônica de contratos e outros documentos

Assinar documentos é uma tarefa muito comum na rotina dos advogados.

Para o peticionamento nos diversos Tribunais do país, você possui uma assinatura eletrônica, não é mesmo? E se você também pudesse assinar digitalmente contratos, recibos de pagamento e outros documentos eletrônicos?

Isso existe. Com a DocuSign, por exemplo, você pode acessar, enviar e assinar documentos a partir de qualquer lugar do mundo. Inclusive, utilizando apenas o seu celular.

A grande vantagem é permitir que você assine e envie documentos mesmo quando não estiver no escritório, aumentando significativamente a agilidade dos seus serviços, que podem ser concluídos em horas e, não, em dias.

2 - Automação de serviços de back office

Uma pesquisa recente realizada pelo Centro de Ensino e Pesquisa em Inovação da FGV, intitulada “O Futuro das Profissões Jurídicas: Você está [email protected]?”, revelou que as atividades de back office, ou seja, aquelas realizadas por secretárias, estagiários ou advogados juniores, estão desaparecendo gradativamente.

Segundo o estudo, não existe uma substituição de profissionais, mas sim de tarefas, em especial as que possuem baixa complexidade, seja por seu caráter repetitivo, seja por não exigirem domínio profundo de conhecimentos jurídicos.

Com um bom software jurídico é possível automatizar a verificação de intimações nos Diários Oficiais, além do andamento de processos.

Outras ferramentas, como a Lexio, por exemplo, permitem a elaboração de contratos e outros documentos, fazendo com que essas atividades mais operacionais sejam substituídas pelas funcionalidades dos softwares, que possuem preços bem mais baixos que um colaborador se debruçando sobre algum desses documentos.

3 - Automação de modelos

Se o seu tempo é escasso, você faz parte de um grupo de mais de um milhão de advogados que também não têm muito tempo de sobra e recorrem a modelos e bancos de petições.

O problema aí é que nem sempre esses modelos estão atualizados, além de conterem jurisprudências irrelevantes para o caso - quando você o encontra e não precisa começar do zero, é claro.

Lawtechs como Netlex, por exemplo, possuem esse tipo de serviço de automação, permitindo que escritórios criem e gerenciem contratos, peças processuais, procuração e até propostas e atos societários de maneira otimizada.

O advogado apenas preenche os dados sobre as partes e esses dados se encaixam automaticamente ao modelo desejado. Muito mais produtivo, não é?

4 - Arquivos em nuvem

Sabe aquele documento que já foi editado várias vezes e agora já está salvo como “inicial.versão.3.4.2.final.certa.fulano”? Ou aquela peça que precisa ser editada e acompanhada por vários advogados, gerando um “envia e recebe e-mails” sem fim com diferentes versões, e todos precisam aguardar a sua vez para editar?

Com um sistema de armazenamento em nuvem, como o Google Drive, por exemplo, você e todos do escritório conseguem acessar qualquer documento de onde estiverem. É como deixar o “arquivo do escritório” acessível em tempo real.

Naqueles trabalhos em equipe, todos podem colaborar de maneira simultânea na edição da peça. Enquanto ela é redigida, é possível fazer comentários sobre algum ponto, sugestões de doutrina e jurisprudência e, o melhor, o salvamento é automático.

Além de contribuir para o desenvolvimento de petições mais colaborativas, essa solução otimiza muito o fluxo de trabalho dentro do escritório.

5 - Grandes dados - ou big data

Se você reparar, as pessoas deixam diversos rastros na internet quando realizam pesquisas, fazem compras, pedem comida, vão a lugares, navegam e buscam soluções, e essa quantidade cada vez mais crescente de dados sendo gerados a cada segundo é o que chamamos de big data.

No mundo jurídico, os julgados do Poder Judiciário também deixam rastros, e empresas como a Digesto são capazes de analisar um banco de dados gigantesco de decisões e identificar padrões com base em estatísticas e probabilidades.

Isso permite que você preveja a tendência de uma sentença e a probabilidade de ganho do seu cliente, aumentando significativamente os resultados de uma consultoria, por exemplo.

Conclusão

Os efeitos da tecnologia sobre os advogados e escritórios de advocacia estão cada vez mais evidentes. Mas, apesar dessa onda inovadora, a grande pergunta é: o uso dessa tecnologia vai gerar valor para o meu escritório de advocacia e clientes?

Pode ser que a automação de documentos não faça sentido para o seu negócio, se você não trabalha com petições em massa.

O ideal é que você abandone qualquer “discurso de substituição”, a fim de levantar apenas a bandeira do crescimento sustentável do seu escritório.

Se uma tecnologia pode te ajudar com isso, então, use-a.


PS: há algum tempo atrás, fizemos um e-book listando algumas das principais tecnologias que auxiliam no diaadia de advogados de todo país. Para baixá-lo gratuitamente, é só clicar aqui.


Texto de Pedro Custódio

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Excelente dicas. continuar lendo

Excelente artigo, vamos de alguma forma nos adaptarmos a esse novo conceito tecnológico a fim de buscar maior eficácia para nossos serviços. continuar lendo