jusbrasil.com.br
23 de Outubro de 2020

Como as plataformas digitais podem impactar o seu escritório de advocacia?

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 7 meses

Nesse mundo hiperconectado existe uma infinidade de ferramentas digitais.

Dentre elas, as plataformas digitais representam uma revolução na forma como as pessoas se relacionam e fazem negócios atualmente, criando um verdadeiro universo de possibilidades.

E você pode explorar esse universo todos os dias a partir de um computador ou celular conectados à internet.

Você está preparado?

O mundo digital faz parte do cotidiano da maioria das pessoas, e não há como fugir mais dessa realidade. Segundo dados da TIC Domicílios, 126,9 milhões de pessoas usaram a internet no Brasil em 2018.

Se, por um lado, a internet tornou os relacionamentos mais virtuais, por outro, criou oportunidades inimagináveis para as pessoas e para os negócios.

A comunicação ficou mais fácil, os laços comerciais ficaram mais estreitos, as relações sociais ficaram mais interativas e o leque de possibilidades aumentou significativamente.

Tudo está na palma da mão, aliás.

Para atender à essa demanda hiperconectada, existe uma infinidade de ferramentas digitais.

Dentre elas, as plataformas digitais representam uma revolução na forma como as pessoas se relacionam e fazem negócios atualmente.

Mas será que o seu escritório de advocacia está preparado para essa revolução? O que você sabe sobre as plataformas digitais?

No texto de hoje, você vai entender o motivo pelo qual as plataformas digitais estão se tornando verdadeiros ativos para muitos negócios, incluindo os escritórios de advocacia.

O que são plataformas digitais?

Plataformas digitais são ambientes online que conectam e aproximam pessoas e empresas com o objetivo de gerarem algum valor de troca, de acordo com os interesses de cada um.

Se você reparar, a tecnologia está criando – ou já criou – um verdadeiro mundo paralelo, no qual é possível fazer praticamente qualquer coisa que fazemos no mundo real.

Ou seja, se no mundo real podemos conhecer e falar com pessoas, realizar reuniões, falar dos nossos serviços jurídicos e construir um nome ou a marca do escritório, na internet podemos fazer todas essas coisas em espaços exclusivamente dedicados a isso: as plataformas digitais.

No Jusbrasil, por exemplo, uma plataforma 100% digital, você tem a possibilidade de mostrar os seus conhecimentos jurídicos para milhares de pessoas na Comunidade, falar com possíveis clientes e encontrar advogados para diligências e parcerias. Através do seu conteúdo, pessoas podem te reconhecer como o advogado ideal para trabalhar no caso delas e solicitarem seu atendimento.

As plataformas digitais dão aos advogados e escritórios de advocacia a possibilidade de desenvolverem a habilidade de entender, se comunicar e se relacionar com seu público-alvo e, com isso, construir um diferencial competitivo.

Você não precisa deixar de fazer o que você faz no mundo offline. Continue indo a eventos, entregue seus cartões de visita sempre que possível e faça muito networking, mas não deixe de investir também na sua marca pessoal nas plataformas digitais.

Quais os impactos positivos das plataformas digitais?

As plataformas digitais trabalham conectando pessoas e serviços de forma muito mais rica, abrangente e dinâmica, e você ou o seu escritório de advocacia podem ter uma série de benefícios ao utilizá-las.

1. Baixo custo

Plataformas digitais como Jusbrasil e LinkedIn, por exemplo, permitem que você produza diversos conteúdos, que são verdadeiros ativos para o seu escritório. E, o melhor, sem pagar nada por isso.

Você também pode desenvolver o seu próprio site, que funcionará como uma verdadeira “extensão” do seu escritório no ambiente online, só que com um custo bem menor.

2. Maior alcance de clientes

Seu escritório pode estar localizado num grande centro ou numa região estratégica da sua cidade, mas nada se compara ao alcance que as plataformas digitais podem proporcionar, até porque não existem limites geográficos.

Existem mais pessoas utilizando o Jusbrasil para encontrar uma solução jurídica que passando na rua do seu escritório.

Já parou para pensar nisso?

3. Possibilidade de conhecer melhor o seu público

Seus clientes também usam as plataformas digitais, e esse é o ambiente ideal para você conhecê-los melhor.

A partir das atividades do seu público-alvo no LinkedIn ou Facebook, por exemplo, você consegue identificar suas dores, interesses e problemas e, com isso, ter insights para criar soluções ou antever tendências.

4. Processos mais automatizados

As lawtechs e legaltechs estão revolucionando o mercado jurídico, e hoje existem diversas plataformas digitais focadas em solucionar problemas.

A partir de uma plataforma digital, você pode gerenciar todos os seus processos, falar com possíveis clientes, acessar julgados de todos os Tribunais do País e encontrar advogados para diligências.

Ou seja, uma série de tarefas que antes precisavam ser feitas manualmente, agora podem ser administradas com a velocidade de um clique e em um único lugar.

5. Possibilidade de fazer networking

Essa é uma das grandes vantagens das plataformas digitais: aumentar a sua rede de contatos.

Milhares de pessoas estão utilizando as diversas plataformas disponíveis no mundo online, e esse é um ambiente ideal para se relacionar com elas.

A única desvantagem, talvez, é que não tem coffee break!

6. Se especializar

Existem diversas plataformas digitais que disponibilizam cursos em diferentes áreas.

Se você gosta de aprender, além de uma pós-graduação, você pode encontrar cursos para desenvolver habilidades específicas como negociações, economia digital e gestão.

Alguns são até gratuitos!

Conclusão

Se você quer garantir uma vantagem competitiva nesse mercado jurídico digital, não pode ficar preso aos velhos modelos da advocacia, muito menos escondido atrás de uma mesa.

As plataformas digitais criaram um universo de possibilidades, o qual pode ser explorado todos os dias a partir de um computador ou celular conectados à internet.

O que você está esperando para ser visto nas plataformas digitais?


Texto de Pedro Custódio

8 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Tenho visto que cada vez mais essa frase está mais certa: "Se você quer garantir uma vantagem competitiva nesse mercado jurídico digital, não pode ficar preso aos velhos modelos da advocacia, muito menos escondido atrás de uma mesa."

Parabéns pelo artigo! :) continuar lendo

Exatamente isso, pena que a OAB não pensa assim! continuar lendo

Excelente artigo! O networking é uma ferramenta importante na nossa profissão. Conectando pessoas. Parabéns! continuar lendo

Bacana o artigo.

www.seucriminalista.com continuar lendo

Parabéns pelo artigo. Ele é atual, moderno e focado. Agora vem a parte triste. Muitos advogados até estão atualizados, estruturados para as novas tecnologias. Quem não está é a vetusta, rançosa, desgastada e mofada OAB, que em tudo vê problema. A OAB hoje é uma completa VERGONHA, parou no há 5 décadas passadas, e em práticas e ações, quase imaginando que um computador serve apenas como maquina de escrever (agora um pouco mais moderna, já que tem o peticionamento eletrônico). Enquanto a OAB está atrasada, andando como uma velha carroça, o futuro vem voando. A média de advogados no Brasil é de 1 advogado para 135 habitantes, sem falar nos bacharéis, estudantes, estagiárias, operadores do direito nas outras áreas, etc, (O DF tem 70 habitantes por advogado). E a OAB está lá encastelada, cobrança anuidades exorbitantes, e com pouca ou nenhuma utilidade.

Há que se rever práticas, atitudes, relações. Hoje a OAB ante estas novas realidades, está distante, não serve para nada. Se duvidar é contra a isso e quase tudo. Que se aprove a PEC 108/2019, e a OAB e outras entidades terão o que fazer o que não fazem a tempo... Mostrar Trabalho! continuar lendo