jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022

Marketing de conteúdo jurídico: como começar agora e não parar?

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 2 anos

O marketing jurídico é um dos temas do momento. Muitos advogados estão querendo saber como fazer o seu escritório crescer em um ambiente muito promissor: a internet.

Poucos sabem, no entanto, como ou por onde começar uma estratégia de marketing digital. Alguns até se arriscam e criam um perfil em alguma plataforma digital, mas ao perceberem que os resultados não são tão imediatos quanto falavam, simplesmente desistem.

Nesse caso, os conteúdos produzidos vão parar no buraco negro da internet, e recomeçar é aceitar que será praticamente “do zero”.

O ideal, portanto, é começar bem e ter uma estratégia para ser consistente, e é isso que vamos explicar no texto de hoje.

O que a OAB diz sobre o marketing jurídico?

Atualmente o Código de Ética e Disciplina e o Provimento 94/2000 dispõem que a publicidade profissional tem caráter meramente informativo e deve primar pela discrição e sobriedade.

Esses são os princípios básicos que norteiam o ofício e, como você pode ver, não estabelecem critérios objetivos e bem definidos sobre essa “discrição e sobriedade”, deixando uma enorme lacuna aberta que dificulta a interpretação.

Mas se tem algo pacífico no mundo jurídico é que o advogado ou o escritório de advocacia pode fazer “publicidade informativa”, e é aí que entra a produção de conteúdo jurídico.

Em plataformas digitais gratuitas como o Jusbrasil, por exemplo, muitos advogados estão criando textos sobre os mais variados temas jurídicos com o objetivo de mostrarem o seu conhecimento e, consequentemente, serem encontrados por clientes potenciais que estão pesquisando sobre aquele assunto.

Milhares de pessoas passam diariamente pelo Jusbrasil buscando informações, e esses textos funcionam como verdadeiras “iscas” capazes de mostrar não só seu conhecimento, mas, sobretudo, fazer com que seja conhecido pelo cliente potencial.

O conteúdo que você cria pode atender às necessidades das pessoas, e essa é uma forma incrível, eficaz e permitida pela OAB de fazer “publicidade informativa”!

Como começar uma estratégia de marketing de conteúdo?

Como advogado inserido no contexto digital dos tempos atuais, você provavelmente sabe da necessidade de ser encontrado nos mecanismos de pesquisa.

Geralmente, o marketing de conteúdo não requer nenhuma ferramenta especial. No entanto, exige a capacidade de entender seu possível cliente e quais problemas você pode solucionar para ele.

1. Crie um plano

Em outras palavras, o marketing de conteúdo exige que você planeje.

É nesse ponto que você deve esclarecer exatamente quais ações serão tomadas para alcançar os seus objetivos.

Quais canais você quer utilizar para falar com seu público? Qual será a linguagem do seu conteúdo (algo mais formal ou mais acessível)? Como fazer com que esse conteúdo chegue para o maior número de pessoas possível? Qual será o cronograma para executar essas ações? Como vamos medir os resultados?

São algumas perguntas importantes para desenvolvermos um bom plano.

2. Pesquise

Um plano de marketing de conteúdo cuidadosamente elaborado começa com a pesquisa.

A pesquisa irá te mostrar detalhes importantíssimos que servirão de guia para próximas ações, como o perfil do seus possíveis clientes, como eles se comportam no mundo online, quais as suas dificuldades ou qual o gap a ser preenchido.

Isso te dará os insights necessários para criar conteúdos relevantes.

3. Execute

Agora é hora de executar tudo que foi planejado! Sempre mantendo em mente os seus objetivos, procure seguir o cronograma planejado e criar conteúdos relevantes para o seu público-alvo.

Também, não deixe de ser criativo, saiba como criar engajamento e fazer com que a identificação com a sua marca cresça.

Como manter sua estratégia de marketing jurídico?

O ser humano sempre buscou realizar seus sonhos e projetos. Mas com a cultura tecnológica, os limites de tempo necessários para realizar uma ação e obter seu resultado foram bem reduzidos.

Em outras palavras, queremos as coisas “para ontem” e, melhor ainda, com o máximo de retorno financeiro possível.

Não que essa rapidez com a qual as coisas fluem não tenha o seu lado bom, mas nem tudo atende ao nosso imediatismo, e isso inclui o marketing de conteúdo.

Não há como dizer o tempo exato que esse processo leva, mas não é tão rápido quanto alguns gurus do marketing divulgam por aí.

Para conseguir resultados com o marketing de conteúdo, você precisa começar - claro -, construir uma audiência, se tornar uma autoridade, fazer com que os seus conteúdos sejam encontrados nas ferramentas de pesquisa, ter consistência e aí é que os resultados começarão a surgir.

Conclusão

Talvez esse seja o momento ideal para você pensar na sua estratégia de marketing de conteúdo.

Se você tiver dúvidas sobre as habilidades com a escrita ou com as plataformas digitais, faça cursos online ou leia livros que ensinem as habilidades necessárias.

Com o escritório funcionando em casa e boa parte da população também em casa, ser encontrado por possíveis clientes através da internet é algo muito interessante, você não acha?

Informações relacionadas

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Mídias Sociais para Advogados: O Que Fazer e o que Não Fazer

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 11 meses

Guia Prático do Advogado Online: tudo o que você precisa para alcançar a excelência

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Acompanhamento processual: veja como é fácil ser atualizado sobre cada um dos seus processos

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Como se adequar à advocacia virtual: 10 dicas para se tornar um advogado digital

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

6 dicas práticas para captar clientes na advocacia

18 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

O ser humano é muito imediatista, então queremos tudo pra ontem. Quando vemos os perfis jurídicos mais seguidos sempre queremos a mesma coisa pra ontem, mas obviamente que eles não alcançaram métricas tão boas de um dia para outro.

Então temos que ter persistência e manter a constância na qualidade, mas sem deixar de colocar um toque pessoal. Não temos que ser clones daquelas pessoas, porque pessoas atraem pessoas, então ser você mesmo é o melhor caminho. continuar lendo

Ótimo comentário, autenticidade é o nome disso, parabéns pelo feliz comentário e contribuição. continuar lendo

Com certeza! Personalidade e resiliência são fatores-chave para o sucesso no marketing jurídico, @aliceaquino continuar lendo

Acho que um lado duplo do marketing de conteúdo na advocacia é que, ao mesmo tempo que é muito bom para transformar o profissional em autoridade no assunto, também auxilia na criação de uma comunidade que debate questões jurídicas importantes e que torna o Direito disponível para o mundo geral. Excelente artigo! continuar lendo

Com certeza, @emanuellahalfeld!

Essa via de mão dupla acaba beneficiando tanto o profissional que produz os conteúdos, que ganha autoridade e reconhecimento, como a própria comunidade jurídica como um todo, que vê temas pertinentes sendo abordados com as mais diversas perspectivas e avançando com o desenvolvimento dos debates continuar lendo

Excelente artigo! continuar lendo

Excelente articulo, simples, didático e pratico sem incumprir o Código de Ética e Disciplina e o Provimento 94/2000 da OAB. continuar lendo

Obrigado, @poligrafobrasil!

Os regulamentos que tratam de publicidade da advocacia não devem ser impeditivos para que profissionais divulguem seu trabalho - desde que de forma discreta, sóbria e alinhada com os princípios de tais diplomas legais continuar lendo