jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022

8 dicas para quem pratica a correspondência jurídica em tempos de COVID-19

Um bate papo do Jusbrasil com Marden França (@correspondentedofuturo) e Maria Fernanda Torrano (@corresp_alta_performance) sobre desafios e soluções da correspondência jurídica em tempos de crise.

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 2 anos

O Jusbrasil busca sempre trazer soluções tecnológicas e inovadoras para os profissionais da área jurídica no Brasil. A experiência na área de inovação cria a necessidade de compartilhamento de informações em momento de crise causa pelo COVID-19.

Nesse sentido, o Jusbrasil tem se organizado a fim de garantir orientações e informações de qualidade para que todos os advogados se unam a fim de enfrentar esse momento difícil. Na página do Instagram, @jusbrasil, você pode encontrar lives diárias explicando as mudanças legislativas que vêm ocorrendo por causa do coronavírus, com dicas de prevenção contra desinformação, e com discussões pertinentes sobre os impactos da situação econômica atual nas relações de trabalho.

O Jusbrasil também está monitorando o funcionamento dos Tribunais de Justiça do Brasil, a fim de garantir a centralização das informações e facilidade para todas as pessoas que acompanham a Comunidade.

Trata-se de um momento que tende para a digitalização da vida, com a exigência do uso eficiente de serviços online, na medida em que o home office tornou-se prática comum para a advocacia.

Compreendendo esse contexto de suspensão do funcionamento presencial dos Tribunais de Justiça, fato que afeta a renda de muitos correspondentes jurídicos cujo trabalho depende da realização de diligências presenciais, o Jusbrasil realizou um bate-papo com Marden França (@correspondentedofuturo) e Maria Fernanda Torrano (@corresp_alta_performance) com dicas sobre como lidar com a queda das demandas devido ao COVID-19. Compilamos, nesse artigo, alguns dos principais pontos discutidos.

Vamos às dicas!

Dicas para correspondentes jurídicos em tempos de COVID-19

  1. Mantenha uma visão de correspondência que vai além do judiciário: Maria Fernanda Torrano (@corresp_alta_performance) usou da própria experiência para falar da importância de “virar a chave” na própria cabeça e compreender o correspondente como empreendedor. Nesse sentido, se atente para possibilidade de realizar correspondência extrajudicial. Como exemplo, ela cita a possibilidade de se prestar assessoria em áreas como Propriedade Intelectual, ou participar como correspondente jurídico da área de licitações.
  2. Elaboração de pareceres: A fim de lidar com a crise, diversas normas jurídicas estão sendo produzidas diariamente. Há muita incerteza sobre o futuro das relações trabalhistas, previdenciárias e econômicas do país. Por exemplo, um dos tópicos mais comentados virtualmente é o auxílio-emergencial oferecido pelo governo, mas há pouca informação sobre seu estado de tramitação ou guia de procedimentos para consegui-lo. Nesse sentido, há uma demanda muito grande por pareceres bem elaborados que desvendem esse tipo de informação de forma clara e com orientações explícitas. Acompanhe as mudanças legislativas e as Medidas Provisórias geradas, elabore pareceres bem feitos, e procure escritórios que tenham esse tipo de demanda a fim de oferecer seus serviços.
  3. Consultas jurídicas de forma virtual: É possível continuar a prestação de serviços, de forma continuada, utilizando ferramentas digitais.
  4. Aproveite o momento para estabelecer uma rede e buscar parcerias com outros advogados: a tendência atual não é a criação de grandes escritórios de advocacia, mas sim a criação de redes de indicação com advogados especializados em áreas diferentes. Aproveite o momento para trabalhar em construir esse tipo de rede.
  5. Assessoria jurídica para os estabelecimentos abertos: Supermercados, farmácias, postos de gasolina, e demais serviços considerados essenciais pelo governo continuam funcionando. Pense na possibilidade de se adentrar no ramo de prestação de assessoria jurídica para essas áreas.
  6. Se mostre presente: Envie e-mails para sua lista de clientes, e se mostre presente e disponível. Mesmo que o escritório não necessite de diligências no momento, isso ajuda a fornecer a conexão com os contratadores de serviço para momentos futuros.
  7. Fortaleça sua presença online: A produção de conteúdos sobre determinado assunto ou tema te ajuda a se tornar autoridade naquela área. Pesquise, publique, desvende informações, e fortaleça sua presença online. Isso é ótima para conseguir ampliar sua cartela de clientes. Caso você seja estagiário, é uma oportunidade de se fazer presente e se mostrar como autoridade em temas, já possibilitando a construção de uma clientela fixa antes ainda de se formar. Uma boa dica é a publicação no blog do Jusbrasil. Aproveite para desenvolver uma estratégia de marketing digital e prospecção de clientes.
  8. Desenvolva um produto digital: Desenvolva produtos bem construídos, com informações sobre advocacia que possam te gerar renda extra nesse período. Alguns exemplos: conteúdos ricos como Manual da Primeira Audiência Criminal, Ebook das principais mudanças legislativas em tempos de COVID-19, etc.

Lembre-se: esse momento não é para sempre. A tendência é que a demanda por correspondentes jurídicos aumente após o fim do isolamento social, na medida em que muitos escritórios estão realizando auditorias internas e reavaliando processos.

Outra coisa importante apontada pelos profissionais é que esse processo de isolamento social agiliza a digitalização da vida pela qual já estávamos passando, e o Direito não é exceção. Fique atento para disponibilizar seus serviços caso audiências virtuais se tornem um hábito na advocacia. Uma boa plataforma para fazer esse tipo de contato é o Jurídico Certo, que conecta correspondentes jurídicos e profissionais do Brasil inteira, de forma digital, a fim de garantir eficiência na contratação para demandas.

Por fim, conte sempre com o Jusbrasil como fonte de informações rápidas, atualizadas e seguras sobre o momento presente

Se quiser ver o vídeo completo dessa conversa, é só clicar na imagem abaixo:


Texto de Manu Halfeld

Informações relacionadas

Erika Nakamura, Advogado
Modeloshá 3 anos

(Modelo) xxvi Exame de Ordem Unificado - Recurso Ordinário

Priscylla Souza, Bacharel em Direito
Modelosano passado

Modelo de peça: Recurso Ordinário Trabalhista

Natália Oliveira, Engenheiro de Software
Artigoshá 5 anos

O que é correspondência jurídica? Veja 6 dicas para correspondentes

Luiza Rezende, Advogado
Artigoshá 7 anos

10 dicas para escrever emails profissionais mais eficientes

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

O que você precisa saber sobre tecnologia disruptiva na advocacia

4 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ótimas dicas!! continuar lendo

Obrigada, Priscylla! Se tiver mais alguma, compartilha com a gente! continuar lendo

Algumas questões interessantes foram colocadas na publicação. Gostaria tambem que expusessem que o aviltamento dos honorarios para serviços de correspondencia está cada dia mais praticado. Inclusive na plataforma Jurídico Certo. continuar lendo

A desvalorização do trabalho dos advogados é um problema que levamos muito a sério aqui no Jusbrasil/Jurídico Certo, @glauberflima!

A ideia da ferramenta é fazer uma ponte entre quem precisa das diligências e quem pode atendê-las, diminuindo custos de intermediação de logísticas e democratizando esse acesso (antes restrito a uns poucos "amigos" que conseguiam ser indicados para tanto).

Infelizmente, a pandemia afetou drasticamente o número de demandas e nossa expectativa é de que esse volume volte a crescer conforme os níveis de segurança permitam certa flexibilização nos regimes de isolamento de tribunais e outras repartições públicas continuar lendo