jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022

Direito e tecnologia: como atualizar seu escritório de advocacia

Blog do Jusbrasil
Publicado por Blog do Jusbrasil
há 2 anos

Você pode usar agora a tecnologia para potencializar o trabalho do seu escritório de advocacia, desenvolver novos produtos e soluções para seus clientes e enxergar o que ninguém vê no mercado jurídico. Neste artigo você encontrará algumas dicas para se tornar um advogado atualizado e também requisitado pelos clientes dessa era digital.

Direito e tecnologia não é mais um tema novo. Faça uma pesquisa rápida e o Google te retornará com milhares de conteúdos úteis para os advogados atentos à advocacia do futuro.

No entanto, muito além do uso de ferramentas digitais, alinhar o Direito e a tecnologia é uma tarefa um tanto desafiadora, pois exige uma mudança completa de mindset.

Como é um escritório moderno e atualizado?

Se há pouco tempo atrás alguém falasse sobre ter um escritório online, sobre a possibilidade de consultar um processo na tela de um notebook ou produzir e assinar documentos de forma digital de qualquer lugar do mundo, grande parte dos advogados consideraria isso impossível. Se levantasse a hipótese de criar uma presença digital, de ser encontrado por clientes potenciais através da internet e de entender que o litígio cada vez mais é considerado “perda de tempo”, então, na melhor das hipóteses iria escutar que esse é o tipo de abordagem “que não dá certo”.

Hoje, podemos ver advogados atuando exclusivamente de forma digital e dispensando os altos custos de uma locação de sala no centro da cidade.

Além das despesas menores, esses mesmos advogados estão desfrutando da possibilidade de trabalhar de casa, aproveitando ao máximo a flexibilidade de acesso dos processos e todas as possibilidades que as plataformas digitais oferecem.

Se existe um padrão tradicional que diz que todo advogado deve alugar uma sala, fazer um cartão de visitas e esperar que os clientes entrem, os advogados do futuro estão se perguntando se é realmente importante para o negócio e, principalmente, para o seu cliente, esse tipo de atuação?

E se o cliente se sentisse mais bem atendido se, ao invés de ir ao seu escritório, você fosse ao escritório dele?

Talvez, hoje, sua advocacia esteja de acordo com aquilo que deu certo no passado. E isso é ótimo, mas o grande questionamento é: o que te trouxe até aqui vai ser suficiente, olhando para frente?

É preciso uma virada de chave para admitir que as estratégias utilizadas até aqui surtiram resultados, mas que a tecnologia trouxe uma dúvida: o cliente é o mesmo?

E a resposta é não. Você precisa se atualizar.

Se o perfil do cliente mudou, não basta fazer as mesmas coisas esperando ter os mesmos resultados. Aliás, o seu escritório está preparado para quando os clientes tiverem a internet como fonte principal de pesquisa, referência, confiança e contratação?

Entender isso é o ponto mais importante para atualizar seu escritório de acordo com as novas tecnologias.

Não é tarefa fácil alinhar à tecnologia uma profissão conhecida por suas práticas mais conservadoras, mas aquela velha máxima de que “a única constante na vida é a mudança” nunca fez tanto sentido como agora.

Como ser um advogado moderno e atualizado?

Para início de conversa, você precisa entender que os clientes de amanhã são aqueles que, hoje, não conhecem o mundo sem a tecnologia - e se conhecem, não conseguem mais viver sem ela.

Mas existem algumas dicas que podem te ajudar nesse processo de alinhamento do Direito com a tecnologia.

1. Conheça melhor seu cliente

A ideia da tecnologia aplicada ao Direito não está exclusivamente ligada ao uso de ferramentas digitais que facilitam o dia a dia do escritório, mas, principalmente, ao desenvolvimento de soluções que atendam às necessidades dos clientes.

O foco, portanto, não é a rotina do escritório em si, mas principalmente a experiência do cliente e o interesse dele por aquilo que o seu escritório oferece.

Durante muito tempo o conhecimento jurídico esteve na mão de profissionais devidamente habilitados, no caso, os advogados, e isso era um grande diferencial competitivo. No entanto, a tecnologia tornou o conhecimento mais aberto e acessível, e é difícil pensar em algo que só aquele advogado ou advogada sabe fazer.

O diferencial do advogado, portanto, deixou de ser o seu conhecimento técnico e passou a ser a sua habilidade de transformar esse conhecimento em valor para o cliente.

Por exemplo, a LawGeex criou um sistema de revisão de contrato capaz de realizar uma negociação automatizada sem qualquer interação humana. Você digita alguns dados e ele te entrega um documento pronto.

Ou seja, o valor do seu trabalho não está mais nessas tarefas repetitivas e automatizáveis, mas sim em como você pode ajudar o cliente em todas as necessidades multifacetadas que ele possui.

2. Adquira conhecimento em outras áreas

Ter o conhecimento jurídico é fundamental, mas agregar uma boa pitada de economia, outra de administração, marketing e gestão será o seu diferencial.

Portanto, se você quer ser um advogado moderno e atualizado, que atende a essas necessidades multifacetadas dos clientes atuais, você precisa desenvolver conhecimentos em outras áreas, além do Direito.

A grande vantagem desses tempos tecnológicos é a quantidade de informação e conhecimentos disponíveis.

Na internet você encontra desde listas de cursos gratuitos sobre vários assuntos a plataformas como a Udemy, com várias opções voltadas para a capacitação em marketing, gestão de pessoas, equipes e projetos, planejamento de negócios e por aí vai.

Outro exemplo é a edX, plataforma que oferece cursos gratuitos das maiores universidades do mundo, como Harvard e MIT.

Além disso, como estão em alta, você pode ouvir podcasts sobre Direito, tecnologia, advocacia 4.0 e vários outros assuntos relevantes. Muitos desses conteúdos estão disponíveis no Spotify gratuitamente, aliás.

3. Desenvolva suas soft skills

Se você ainda não sabe o que significa soft skills, então precisa mesmo se atualizar.

Nessa era de inovação e de atividades sendo substituídas por robôs, as habilidades inerentes ao ser humano, como a criatividade, persuasão, colaboração, adaptabilidade e inteligência emocional tornam-se um grande diferencial.

Você já viu alguma máquina capaz de se relacionar de forma subjetiva e empática com os clientes?

A maior reclamação dos clientes hoje em dia é que seus fornecedores (de produtos e serviços) não os entendem. Não à toa as empresas de sucesso focam na experiência e necessidades dos clientes para desenvolverem seus produtos e oferecerem seus serviços, e na advocacia não poderia ser diferente.

Fazer boas perguntas, praticar a escuta ativa, entender profundamente a necessidade do cliente antes de oferecer seu serviço são habilidades impossíveis de serem encontradas em algum programa de inteligência artificial e, portanto, devem ser desenvolvidas por qualquer advogado.

Conclusão

A tecnologia impactou o Direito, sinalizando o surgimento de novos mercados, novas demandas, tendências e formas de trabalhar. Essa dinâmica com que as coisas acontecem, talvez, seja a principal característica dos novos tempos jurídicos.

Como estar inserido ou se manter em evidência são os grandes desafios de todo advogado.

Se pararmos para pensar, não tem muito segredo. O grande erro é achar que o que deu certo no passado necessariamente vai continuar gerando resultados no presente.

Pode até ser que dê certo, mas é preciso entender que os clientes mudaram e essa mudança continuará.

Como seus serviços são destinados a pessoas (físicas ou jurídicas), o primeiro passo é entender esses novos comportamentos e como você pode ser útil nesse contexto.

Faz sentido?


Texto de Pedro Custódio

Informações relacionadas

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 6 meses

8 assuntos importantes que vão ser discutidos no meio jurídico em 2022

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 9 meses

Tecnologia Jurídica: inovações e tendências para 2022

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Como se adequar à advocacia virtual: 10 dicas para se tornar um advogado digital

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 meses

Documentos jurídicos: tudo o que você precisa saber!

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 8 meses

Relatório Justiça em Números CNJ: um panorama sobre a atividade jurídica no Brasil

10 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Faz total sentido!

A (re) adaptação deve ser algo constante na nossa vida e carreira, além do autoconhecimento, desenvolvimento de novas habilidades e conhecer mais as pessoas e clientes com quem lidamos.

Excelente conteúdo, Jus! ;) continuar lendo

Muito obrigado, @guilhermepeara!

As soft skills são muito mais difíceis de serem trabalhadas do que parece - e é exercitando elas que se obtém um resultado efetivo e duradouro continuar lendo

Eu francisco Onofre da Freiria,advogado há mais 30 anos achei interessante , vou tentar praticar advocacia virtual para ver o resultado, pois trabalho somente com clientes pessoas físicas, desde já acredito que foi muito importante a abertura dos olhos, para o novo.
Atenciosamente
Dr. Francisco. continuar lendo

Informações simplesmente importantes e oportunas. continuar lendo

Não estou entendendo o jusbrasil me ajudem. continuar lendo

Faz todo sentido!! Muito bom! continuar lendo

Que bom que você gostou, @vauzedina 😊 continuar lendo

Muito bom.Temos que nos atualizarmos com as modernidades. continuar lendo