jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022
    Adicione tópicos

    Acompanhamento processual: veja como é fácil ser atualizado sobre cada um dos seus processos

    Blog do Jusbrasil
    Publicado por Blog do Jusbrasil
    há 2 anos

    E se fosse possível fazer o acompanhamento processual do seu escritório em uma única tela, ser atualizado sobre cada andamento dos processos e, de quebra, receber uma mensagem dessas depois de estar ciente de todos eles?

    No longínquo ano de 2007, um famoso portal de conteúdos jurídicos anunciava uma novidade até então pouco conhecida: o acompanhamento processual automático.

    O título da reportagem, "Sistema permite captura de andamentos processuais dos sites dos principais tribunais informatizados", soava como algo inédito e futurista.

    Não só inédito e futurista, a funcionalidade prometia ser a verdadeira solução para os advogados que não queriam perder tempo para saber em que pé estavam os processos do escritório.

    A grande dor ou, utilizando um termo na moda, o gatilho mental usado naquela época era a falta de tempo.

    Numa época em que dia a dia ainda se grafava com hífen, muitos advogados queriam saber como otimizar o tempo, tornar-se mais produtivos e focar suas energias na criação de estratégias para o crescimento do escritório e, não, nos acompanhamentos processuais feitos em planilhas.

    Treze anos depois, parece que a consulta de processos manual e, claro, a falta de tempo, ainda é uma realidade para muitos advogados e escritórios de advocacia.

    Seria falta de opções no que diz respeito a ferramentas tecnológicas ou a necessidade de mudança de mindset para uma cultura de inovação e produtividade?

    Pois bem. Existem três formas de fazer o acompanhamento processual.

    A primeira seria visitar os sites dos tribunais e consultar os respectivos Diários Judiciais, colocando o número da sua OAB e verificando, um a um, processo por processo, se houve movimentações.

    Algo como era feito lá em meados de 2007.

    No entanto, provavelmente você tem no seu escritório um processo tramitando no Tribunal de Justiça de São Paulo, outro no TJRS, na Justiça Federal e alguns processos trabalhistas. Cada um com um sistema de acesso diferente, sem contar os captchas.

    A segunda seria delegar esse acompanhamento para um colaborador do escritório - geralmente, o estagiário. Porém, um bom líder delega tarefas que endossam o conhecimento das pessoas com quem trabalha e automatiza quando possível as atividades mais operacionais.

    Sem falar que contratar estagiários que fiquem por conta dessa tarefa pode acabar virando um tiro no pé de um escritório que quer manter uma cultura de crescimento sustentável.

    A terceira é automatizar as consultas de andamentos dentro de um sistema confiável que te notifique sempre que houver qualquer atualização, garantindo mais tempo, produtividade e, claro, tranquilidade, tanto para você quanto para a equipe do seu escritório.

    Qual dessas opções você acha que é a melhor?

    A forma de acompanhar os processos diz muito sobre a produtividade e crescimento do seu escritório. Você pode gastar boa parte do seu tempo fazendo isso ou deixar que a inteligência artificial faça pra você.

    Quer entender como funciona e o que você pode ganhar otimizando o acompanhamento dos seus processos?

    Continue lendo esse texto.

    Como funciona o acompanhamento processual automático?

    Para você ter uma ideia, a cada minuto na web, 1 milhão de logins são feitos no Facebook, 41,6 milhões mensagens são enviadas no Messenger e no WhatsApp, 3,8 milhões de buscas são feitas no Google, 4,5 milhões de vídeos são visualizados no YouTube, 87 mil pessoas estão tuitando e **outras 347 mil estão rolando a tela no Instagram.

    Essa quantidade cada vez mais crescente de dados sendo gerados a cada segundo é o que chamamos de big data.

    Da mesma forma, milhares de processos judiciais são atualizados a todo instante nos diversos sistemas eletrônicos dos tribunais, gerando também uma infinidade de dados que podem ser capturados por robôs.

    Deixando de lado aquela imagem de um bonequinho de movimentos desengonçados, esses robôs são programas criados para lidar com esse grande volume de dados e capturá-los dos sites dos tribunais, convertendo-os em informações claras e objetivas que serão disponibilizadas em um sistema: o software jurídico.

    Informações sobre o processo, o nome das partes, o último andamento e a data em que ocorreu são alguns dados que esses robôs conseguem captar e filtrar dos sistemas dos tribunais.

    Enquanto um advogado demora uma manhã toda consultar o andamento dos processos e anotá-los numa planilha do Excel, um robô consegue realizar esta mesma tarefa em segundos e disponibilizar periodicamente em um sistema confiável para você.

    Enquanto ele faz isso, você pode atender um cliente, praticar a sua habilidade com a escrita ou simplesmente parar para tomar um café.

    Posso realmente confiar nesse acompanhamento processual automático?

    Bom, antes de qualquer coisa, você precisa entender que o acompanhamento automático de processos não é uma tecnologia inventada recentemente.

    Como vimos no início deste texto, desde 2007 os advogados já não queriam perder tempo consultando o andamento dos seus processos, e já existiam soluções disponíveis no mercado para atender esse público naquela época.

    Essa necessidade dos advogados de economizar seu tempo automatizando tarefas mais simples continua, mas a tecnologia de acompanhamento processual teve nada mais nada menos que treze anos para evoluir e ser aperfeiçoada.

    Você ainda tem dúvidas?

    Cadastrando o seu nome e número da OAB, seus processos ou nome de pessoas específicas, os robôs são capazes de buscar todas as informações relacionadas nos diários oficiais ou tribunais e disponibilizar na sua caixa de entrada.

    Além disso, você só perderá o andamento de um processo se quiser, pois é possível configurar para receber alertas automáticos em seu e-mail sempre que houver alguma movimentação ou quando chegar uma nova publicação atribuída à sua OAB.

    Conclusão

    Esse tipo de facilidade que você conheceu aqui é a solução para um desejo antigo de muitos advogados, desde o longínquo 2007: ganhar mais tempo e produtividade otimizando tarefas.

    A única diferença é que eles não tinham acesso a isso como você pode ter hoje.

    Experimente gratuitamente clicando aqui.


    Texto de Pedro Custódio

    Informações relacionadas

    Blog do Jusbrasil
    Artigoshá 2 anos

    Como se adequar à advocacia virtual: 10 dicas para se tornar um advogado digital

    Blog do Jusbrasil
    Artigosano passado

    Guia Prático de Tecnologia no Direito

    Blog do Jusbrasil
    Artigoshá 2 anos

    Marketing de conteúdo jurídico: como começar agora e não parar?

    25 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    Como eu faço para visualizar um andamento? Na exibição aparece "sua assinatura permite visualizar este andamento" mas eu não sei onde eu clico para visualizar. continuar lendo

    Boa tarde! Estou com a mesma duvida. não consigo visualizar nada... continuar lendo

    Ótima informação. Parabéns Pedro Custódio e parabéns Jus Brasil! continuar lendo

    Se o texto é do @pedrocustodion, tem um carimbo de qualidade.

    Informação precisa e necessária, parabéns @blog ! continuar lendo

    Mkt ing !!! Bom. continuar lendo